Arquivo | junho, 2010

OS PREÇOS DO VERÃO

21 jun

Sorte nossa que a coleção não está assim, tãããããão apaixonante…

Amazonas – R$ 140
Aquarius – R$ 100
Aranha Quadrada – R$ 70
Arara – R$ 70
Campana Costela de Adão – R$ 70
Campana Zig Zag – R$ 100
Cute + Salinas – R$ 80
Flower + Isabela Capeto – R$ 90
Hoop – R$ 100
Ipê + Isabela Capeto– R$90
Joking + LoveFoxxx – R$120
Juta – R$70
Kali – R$ 125
Liberty – R$ 110
Loop – R$ 180
Love Flop – R$ 60
Love Flop + Barbie – R$ 70
Lua – R$ 90
Marine + Espaço Fashion – R$ 90
Mermaid – R$ 110
Royale – R$ 100
Seduce – R$ 90
Severine + Thais Losso – R$ 110
Sweet Flop – R$ 60
Temptation – R$ 130
Tropical – R$ 140
Troupe + Alexandre Herchcovitch – R$ 140
Ultragirl + Bambi – R$ 120
1. Ultragirl + J. Maskrey – R$ 600
Ultragirl + Jean Paul Gaultier – R$ 130
Verão – R$ 80
Violatta – R$ 100
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Croco Mary Jane – R$190
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Flip Flop – R$ 80
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Ultragirl – R$110

Para as pequerruchas
Aranha Baby: R$ 70
Mini Melissa + Vivienne Westwood: R$ 90

Depois dessa, a wishlist de vocês também deu uma encolhidinha?

AS CORES DO VERÃO

21 jun

Bom, todo mundo já deve ter visto as cores dos modelos da coleão Melissa Amazonista por aí, né?
Como vocês sabem, faz alguns meses que eu ando em um mundo meio autista, tipo eu e meu umbigo, e não vi nenhuma cartela de cor linda e pronta… E como minhas exímias habilidades em edição de imagens não vão além de dar Print Screen e colar no Paint, fiz as minhas próprias “cartelas de cores” bem toscamente… No fundo, eu sou uma preguiçosa burra, assim… Fiquei com preguiça de carregar as fotos uma por uma, mas não tive preguiça de colocar todas as cores do mesmo modelo em uma só imagem… Vai saber…

Bom, sobre os modelos já dei meu pitaco, mas em relação às cores, no geral, achei as bem restritas e não-Verão. Não sei, por ser uma coleção baseada na Amazônia, eu esperava verdes deslumbrantes (não sou fã de verde, mas achei que teria) e cores mais vivas. Enfim…

Uma das minhas dúvidas era em relação à cor do laço da Hoop… Tem os laços da cor da Melissa e os laços dourados. Taí, eu vi as duas achando que era uma só…

Fui com a cara dessa Juta laranjinha!

À primeira vista, achei que era a Ashia do PP sem a estampa do PP…

Gostei da Tropical, mas acho que eu prefiro os modelitos cuja tira da frente não é transparente…

Pensando aqui com meus botões… Chega de Ultra… Mas essa Ultra preta do Bambi tá bem fofa!

Gostei das cores aqui também! Acho que as versões de laço e a rosa sem o laço vão bombar…

Não fui com a cara desse laço mesmo. Acabou com a personalidade da Aranha quadrada!

Ainda em dúvida… Gostei da preta, mas já tenho tanta sandália preta…

Brindes do SPFW. A Ultra não está à venda, mas a Arara está disponível na Loja Melissa. E ao contrário do que eu imaginava (modelo sem graça + cor sem graça), a procura tá alta, tem pouca numeração disponível.

E as coisas mais fofas…
Acho que o pé das crianças cresce muito rápido nessa idade, até o número 25, mas essas Melissas Baby são tãããããão fofas…


Não sei se com vocês é assim tb, mas as Melissas vermelhas (as vermelhonas mais vivas, não bordô ou flocadas, tipo a Amazonas e a Costela de Adão, por exemplo) não saltam aos olhos?

FALANDO NISSO

18 jun

Eu escrevi o post anterior pq recebi o link da postagem da Julia Petit de uma leitora que perguntava: Por que ela ganha e vocês não? e acho que essa pergunta foi respondida.

Só queria dizer que NÃO escrevi o tal post baseado na atitude de ninguém em particular e NÃO sei o posicionamento das outras blogueiras a respeito de qual deveria ser a natureza do relacionamento com a Melissa e NÃO condeno parcerias e afins – quem seria eu para condenar? -, tanto é que eu participo/participei de sorteios e concursos promovidos por outros blogs. Eu acho até que parcerias são enriquecedoras para as marcas e blogs, e dessa forma sou obrigada a concordar com a Patrícia, que comentou no post anterior que talvez o Melissando não tenha parcerias porque não quer. Fato é que, ao contrário de outras blogueiras, eu não tenho o menor tino comercial e não tenho jeito nem talento para ficar prospectando parcerias. UPDATE: Oi, não é errado ganhar dinheiro com blog, eu simplesmente não tenho essa competência, se alguém tem, merece mais é meus parabéns!!!

Eu reli o post e vi que me expressei mal em algumas partes, retirei todos os errado que eu escrevi e ainda assim há o risco de eu não conseguir me fazer entender. O que eu não acho correto – que fique bem claro que é uma OPINIÃO minha – é que as pessoas escrevam seus blogs esperando benefícios ou vantagens. Sim, eles existem e em diferentes graus, mas não é em função deles que o blog deve existir. Se escrevi ou dei a entender alguma coisa muito diferente disso, que tenha magoado ou ferido sentimentos alheios, eu peço desculpas, de coração. Quem se dá o direito de apontar se coloca na posição de ser apontado também. Faz parte da brincadeira de se expôr. E por fim, fica um clichezão da diversidade de pensamentos, cada cabeça, uma sentença, o que não deve impedir um relacionamento bom, ou ao menos civilizado, entre pessoas de opiniões diferentes.

Acho que o assunto já deu, vamos em frente.

ESMOLINHAS…

17 jun

Eu tava indo tão bem postando todos os dias, eis que meu computador com as fotos baixadas (e apagadas da câmera, claro) foi sequestrada pelo meu técnico favorito.
Bom, sem comentários, continuo minha série de posts sobre o que eu vi no SPFW mais tarde.

O que eu queria comentar aqui é sobre toda a comoção causada pelas seis Melissas que a equipe do Petiscos recebeu de presente da Melissa. Para mim, a Adriana do Melissando, não é estranho. Para mim, a Adriana do Melissando, se chama estratégia de divulgação. E divulgação pela Julia Petit em plena SPFW pela bagatela de seis pares de Melissa, para mim foi uma bola baratíssima e dentríssima! Amigo meu que foi comigo ao SPFW em janeiro, que entende marromeno de máquinas injetoras, tava falando que a produção – só a produção! – de cada par da Melissa custa dérreau para a marca! Ou seja, rolou um post no site da Julia Petit por menos de R$ 50!!!

Julia Petit, queiramos ou não, é formadora de opinião. Julia Petit aparece na TV, no rádio, tem um site muito acessado, é referência e fonte quando falamos de moda e estilo. Julia Petit é bem relacionada, o site dela está dentro do portal Vírgula, é filha do P da DPZ, conhece todo mundo que é VIP, é convidada para TODOS os grande eventos dessa cidade. Julia Petit é habitué da SPFW, tipo primeira fila, recebe para teste tudo quanto é roupa, maquiagem, sapato e demais sonhos de consumo das reles mortais, porque se ela usar, se ela comentar, se ela publicar, é ponto para a marca! Ou seja, o que ela diz, o que ela faz, o que ela veste, como ela se penteia ou maquia é relevante para um universo muito grande de meninas, sejam elas Melisseiras ou não.

Eu acredito, sim, no poder do relacionamento e da influência dos blogs, mas nunca vou querer comparar a minha influência – se é que eu tenho alguma – com a da Julia Petit! Gente, se eu vou pro aniversário da Maricota com a 3SE, geral cagou e andou e minha foto vai aparecer, no máximo, no álbum do povo do Orkut. Mas se a Julia Petit vai com qualquer Melissa para o aniversário da Isabela Fiorentino, todos os fotógrafos da imprensa nacional vão estar lá, as fotos da bonita serão estampadas em tudo quanto é lugar e a Melissa vai estar lá nos pés da bonita nas páginas da Caras, do Ego, do Fuxico, do Babado, da Elle, da Estilo e o escambau. Simples assim.

Eu sei que vão vir pedras, mas o que eu tenho restrições sérias é as pessoas se proporem a escrever blogs sobre a marca X ou Y (no caso, a Melissa) para se promover (gente, como isso me deprime!) ou esperando algum tipo de retorno da marca, tipo “eu-escrevo-um-blog-só-sobre-Melissa-quero-ser-VIP-que-nem-a-Petisco”. Pra mim, é nonsense esperar um retorno desses da marca sobre a qual você escreve. Onde ficam a isenção e a credibilidade, se você se manifesta esperando um mimo?

Mas e aí, quem é você para falar algo se você foi ao lançamento da coleção e ganhou uma Ultra Amazonista? Você é vendida. Pois é, eu fui. Quando dá, eu toco essa bodega aqui e tenho um monte de Melissas no meu armário, então de alguma forma eu devo ser relevante. Mas não rolou elogios exuberantes nem rasgação de seda. Não fui forçada a falar bem em troca de nada, não ofereci isso nem recebi propostas para isso. No Melissando não tem publieditoriais e o único concurso que eu bolei por aqui foi patrocinado pelo MEU bolso. Dessa forma, eu considero, SIM, o Melissando um blog isento – não que os outros não sejam, por favor, né?

Eu gosto de ganhar presentes?
Cara, eu adoro! Ficaria felizona em ganhar as Melissas que a Petisco ganhou. Mas eu também sei do meu lugar na blogosfera, né? A Petisco tem uns dez mil vezes mais acessos diários que eu! Eu acho, sim, que as blogueiras fazem propaganda DE GRAÇA para a Melissa e esse é um canal que poderia ser melhor explorado pela marca. Mas o relacionamento no qual a Melissa quer investir é mais com os “formadores de opinião” ricos e famosos, e menos para os blogs, que ficam as migalhinhas e as esmolinhas. Essa é a estratégia de marketing da Melissa e de várias marcas, e sendo direta e reta, acho que se as pessoas se sentem profundamente injustiçadas com isso têm três alternativas: 1) virar VIP como a Petisco e mudar de lado, de injustiçada para privilegiada de graça; 2) parar de achar que blogs sobre Melissa simplesmente por existir deveriam ser reconhecidos assim como a Petisco, porque não é assim que as coisas funcionam; 3) aceitar que as coisas são assim e questionar se vale a pena usar sua credibilidade para melhorar a reputação da Melissa.

Eu, desde o começo desse blog, sei qual é a minha alternativa.

PÉS PELADOS

16 jun

Com a chegada do Verão (#sonhomeu), os pés vão ficando cada vez mais desnudos e a Melissa, se aproveitando do calorzinho que sentinos nas extremidades, sempre recheia as coleções de sandalinhas abertinhas lalala. Quer dizer, recheia as coleções de inverno também, coisa que a incompreensiva Adri não entende, pq precisamos contemplar as consumidoras do Brasil todo e tem lugares no Brasil onde não faz frio lerolerolero.

Tudo bem. Mas se é coleção de INVERNO, deveria ser de INVERNO e para lugares que não tem a referida estação, uma coleção PERMANENTE de ítens só para o calor desse país tropical e. Ok, abafemos o caso.

Mas fato é: a coleção vem cheia de chinelitos e entre elas, a Tropical é a que mais me interessa. Não a ponto de entrar na minha wishlist, mas de achar a proposta interessante, apesar dela estar montada em uma plataforma a qual eu costumo execrar. O fato é que a tira mais larga sobre o peito do pé tende a dar mais estabilidade. Eu sei que já falei isso por aqui, mas muitos dos casos de mulher que torce o tornozelo o faz sobre plataformas. Num momento de loucura, pode ser que uma dessas venha para minha casa…


Se eu acho a Tropical uma bola dentro, por outro lado eu acho a Lua uma bola foríssima. Parece que a Melissa ficou injuriada com as cópias que se proliferaram no mercado popular e resolveu copiar um modelo made in Largo da Batata, colocar a etiquetinha e vender por uma bala. Gente, eu sei que eu não sou a Gloria Kalil e nem tenho direito de decretar guerra às borboletas, mas como esse blog é democrático e todo mundo aparece por aqui falando o que bem entende, vou me permitir: MELISSA MAIS BREGA EVER (disputa dura com a Seduce de borboletinha).


No verão passado, só deu a Cute.
Foi a mais querida, a mais vendida e a mais imitada.
Voltou no Inverno e… Bem, se você compra duas Melissas na Galeria Melissa, por R$ 0,60 vc leva uma Cute… Err…
O que fazer para levantar a Cute?
Vamos associá-la a uma marca que deu um up na Love Fu, a Salinas! Que tal?
Ótima idéia!
Ou não. A Salinas colocou um saiote bem fuleiro na Cute e ela ficou assim, nada cute…
Depois dessa sabotagem, será que a Cute ainda se levanta?

Mas como a Melissa não é boba e nem nada, tinha de vir um chinelinho fofo.
Tem como deixar um chinelinho mais fofo do que aplicando nele um lacionho?
E como melisseira é chegada em um brilho, glitter!
Receita de sucesso? É a Juta.
Que na disputa com a Cute, ganha de goleada!


Mas perae.
Precisamos de outra sandalinha sem graça.
Todo verão tem uma!
No verão passado, foi a Sin. E agora?
Aí parei por aqui. Não consigo nem imaginar como tenha sido o processo criativo para o parto da Arara, que eu achei um modelo desprovido de personalidade. A Cute até tem personalidade (mas é feia), mas essa? O que ela diz a respeito de quem a usa? Deve ser algo tipo “Eu podia comprar dez Grendhas, mas preferi comprar uma Melissa”.
Sei lá. O que vc acha?

Sobre a Aquarius, não digo nada.
Só que as plataformas estão intimamente ligadas a torçoes de tornozelo… Ok, ok, parei com essa história.
Não tem jeito, não gosto mesmo. Nem dela, nem da Emotion, nem da Gueixa nem de qq coisa que se assemelhe a elas.

CAMPANAS!

16 jun
A parceria da Melissa com os Irmãos Campanas é sem dúvidas, muito bem sucedida.
Que atire a primeira Melissa quem não tem nenhuma das sapatilhas!
Eu, pelo menos, tenho três Corallos, que são as únicas que não saem do meu pé.
Eu gosto do jeitinho da Zig Zag, mas ela é uma que quando eu ando, ela fica, idem a Favela. Mas como as meninas normalmente adoram, as sapatilhas Campana sempre dão o ar da graça nas coleções.
A que volta é a Zig Zag com glitter que, se não me engano, apareceu naquela caixa com três que foi vendida no ano passado. Mas caras, comprar três Melissas por causa de uma e depois vender as outras, sendo que a q todo mundo queria era a Zig com glitter não fazia muito sentido, né? Já tem as mais prendadas que conseguiram produzir suas próprias Zig com glitter, como a Doce. Agora, não precisa mais!

A novidade é a Campana Costela de Adão, que homenageia essa plantinha aqui que, para quem tem bicho em casa, é um perigo! E o que ela tem a ver com Amazonas, desconheço pois não tenho conhecimento nenhum de botânica (help, Thai) e a Wikipedia diz q é uma planta originária do México.
Não me emociona nem um pouco, pra falar a verdade, mas assim como a Coral, é bem bonita e pensada levando-se em conta a aparência que ela vai dar aos pés. Acho que as versões translúcidas tendem a ficar mais bonitas que as transparecentes no pé e logo logo vai ter um monte de fakes por aí, vendidas a 20 reau nas melhores lojas de comércio popular da cidade…

A coleção começa a chegar às lojas em agosto!

DETALHES TÃO PEQUENOS DE NÓS DOIS…

16 jun

Como os “mostruários” estavam longe do alcance das mãos, o jeito foi mesmo apelar para o zoom da máquina para ver se dava para captar alguns detalhes…

A Amazonas deve vir com uma cartela de cores para todos os gostos. Achei uma das mais interessantes dessa coleção. Não sou fã de sandália que não encosta totalmente no chão (olha na foto da Amazonas lavanda, o bico levantado), embora ela pareça bem estável apesar da altura, principalmente por conta do “corpo” que abraça o pé, com tiras largas. E justamente por causa da altura, as tiras largas não dão a sensação de sandália grosseira, e sim de um abotinadozinho. Não gosto muito da tira por trás do calcanhar, todas as Melissas que eu tenho/tive com essa tira saía do pé…

Para mim, a Temptation não é um modelo com apelo.
Deve ter suas fãs, pois está voltando (a Positive, que eu gosto tanto, só veio em uma coleção), mas será que ela vai sobreviver para o próximo inverno?
Não vejo muita graça nela, será que por isso não encontrei nenhum detalhe relevante para comentar?

A Hoop que vimos na Galeria Melissa tinha laço da cor da Melissa, essa tem laço dourado.
Qual será que vem?
Ou será que vem as duas?
Eu sou mais o laço da cor da Melissa…

Da Flower + Isabela Capeto, eu achava que já tinham usado a cartela de cores completa.
É outra que não tem mais detalhes a serem mostrados, só fica a curiosidade a respeito das cores que vêm por aí (se é que ainda tem cor nova pra ela).

LOUNGE MELISSA NO SPFW

16 jun

Na sexta-feria passada, estive no São Paulo Fashion Week para visitar o lounge da Melissa. Como ganhei os convites na apresentação da Melissa Amazonista, convidei a Bia, minha prima e mega-apaixonada por Melissas, para conhecer a nova coleção.
Chegamos lá umas 18h e até que foi fácil parar. Aliás, preferimos ir na sexta e não no sábado por conta disso, pois para quem não é de São Paulo, o prédio da Bienal, onde se realiza o SPFW, fica no Parque do Ibirapuera, que é um dos endereços mais crowdeados em São Paulo aos fins de semana e estacionar fica un inferno!

Para entrar no lounge da Melissa, uma fila enorme!
E a gente via meninas (e meninas com as mães) entrando no lounge toda hora para ganhar as Ultras que estavam sendo sorteadas!
Pior que gente já com sacolinhas de Melissa querendo ganhar mais e mais pares.
Ô Zé Povinho!
Tentar até ganhar, eu até entendo… Mas gente, se ganhou uma, deixa as outras meninas tentarem também!

Para entrar no lounge, a gente passava por um corredorzinho e logo na entrada, via isso:

Entrada para o lounge

Essas cobrinhas descendo do teto são a iluminação das vitórias-régias estilizadas que serviam de mostruário para as Melissas.

Luminária fofa!

Melissas da nova coleção flutuando tranquilamente pelo Rio Amazonas (lalalalala)

Tinha até uma cachoeirinha!

E como a Carol havia antecipado na apresentação na Galeria Melissa, o teto realmente imitava a padronagem das Ultras que ganhamos no evento e que eram os prêmios dos sorteios que estavam rolando no lounge:
Pena que a Ultra não tem o detalhe dos tucanos e araras fofos…
Mas como fomos lá para nos familiarizar com os modelos e ver novas cores das eleitas das nossas wishlists, ei-las!


Em relação ao último SPFW (Melissa et Circenses), eu achei esse lounge mais bonito, embora permitisse menor acesso aos modelos.
Assim eu queria pegar na G. Pesce (caraca, esqueci o nome do cara de novo!), na Temptation da Vivienne, fotografar a Ultra do Jean-Paul Gaultier com mais detalhes, mas havia o Rio Amazonas me separando das belezuras (NOT)!
A cenografia do stand contava ainda com dois bancos em formato de cobra e as hostesses usavam a mesma roupitcha de índia (q eu fiz o favor de NÃO fotografar nem aqui nem na Galeria).
A minha nota negativa foi mesmo o barato das pessoas já terem ganhado suas Melissas nos sorteios, entrarem de novo na fila, ostensivamente com as sacolinhas dos brindes para tentar ganhar mais Melissas repetidas. Eu sei que é livre e é direito das pessoas pensarem em si mesmas, mas acho também que elas podiam ser mais solidárias e o povo do lounge eventualmente dar uma cortada tipos “já ganhou? Dá a chance para as outras tentarem ganhar também”. SIM, esse recado é para a menina que estava de All Star e para a mãe dela, que apesar de já estarem cada uma com suas sacolinhas de Melissa alegremente penduradas nos ombros, foram vistas entrando na fila mais duas ou três vezes (só as que eu reparei!) para ganhar mais Melissas.
A outra nota foi que de leve, vi uma moça querendo chegar perto dos monitores onde estavam acontecendo o joguinho pra ganhar a Melissa brinde, só que pra isso ela achou que as leis da física (dois corpos não ocupam o mesmo espaço) são para os fracos e tentou passar por onde não dava. Resultado: a bolsa dela parar na água. Sério, o trem afundou e quando ela percebeu e tirou, o bicho pingava.
No final, o lounge da Melissa estava cheio, sim. Mas não sei se os objetivos foram atingidos, porque não vi muita gente de Melissa no lounge. Sim, tinha muitas meninas de Melissa lá, mas a maioria não estava de Melissa nos pés. Se o objetivo era encher o lounge, deu certo, mas será que o resultado qualitativo foi bom assim? Eu sei que a Melissa tem mesmo que se preocupar com os formadores de opinião, povo da moda SPFW blablabla, etc e tal. Mas será que às vezes não é melhor privilegiar aquelas que são realmente são fãs, que compram e divulgam a marca, e investir mais (muito mais) em relacionamento, como parece ser a proposta do trabalho que a Carol Kubbe vem realizando?
Aliás, de novo fica o meu agradecimento para a Carol Kubbe.
Todo mundo sabe que eu não sou de ficar puxando saco da Melissa, inclusive eu sou extremamente crítica nesse sentido, mas a Carol realmente se tornou uma facilitadora de acesso das melisseiras junto à Melissa, dando respostas, apresentando resultados e quebrando altos galhos. Ninguém da Melissa me conhece, nem Paulo, nem Francine nem a moça morena q fez a apresentação na Galeria e eu esqueci o nome – e nem eu faço questão nenhuma, pra ser sincera – , mas a Carol sabe quem eu sou, me conhece pelo nome, conhece o Melissando e para mim, isso faz toda a diferença no quesito relacionamento.

VOU / NÃO VOU: Troupe + Alexandre Herchcovitch

15 jun
Troupe + Alexandre Hechcovitch
Melissa et Circenses

Apesar de ser contra meus princípios, fui à Galeria Melissa no sábado à tarde.
Mais para encontrar azamiga, menos pela Galeria em si, que eu acho um porre de sábado à tarde.
Mas enfim…
Todas naquele clima vamu-experimentá-aê, acabei experimentando essa, que era uma das minhas curiosidades nessa coleção…
Andei com ela de um lado pro outro, com meia e sem meia, e aí estão minhas impressões:

LUXO
– É um salto anabela muito estável.
– Estilo abotinado + Oxford é a cara do inverno.
– Meu pé ficou tão quentinho dentro dela!
– O pé fica tão pequenininho, me senti aquelas gueixas japonesas de pé minúsculo!
– Cartela de cores linda, em tons bem invernais. Uma verdadeira Melissa de inverno!
– Apesar de eu ter andado pouco com ela, não cansou pé nem pernas nem um pouco…
– Ao contrário das minhas expectativas, não saiu do pé… Mas…

LIXO
– Não poderia comprar sem experimentar, já que a do meu número certinho (36) saiu do pé, com e sem meia. Já a 35 ficou bem firme, principalmente sem meia!
– A Melissa podia ser um pouco mais profunda, ia sair menos do pé.
– O preço nada módico de R$ 140 dói na alma, mas pelo que eu vejo daqui pra sempre vai ser sempre assim… 😦

VEREDITO
Eu vou, apesar de achar que seja uma Melissa para ser usada no inverno, mais ou menos como a Ashanti.
No calor, o pé deve suar bastante, mas no frio, deixa um calorzinho gostosinho.

Cores me apetecem apesar de não curtir flocados…

Se eu conseguir com um bom desconto (no máximo por R$ 90, néam?), eu vou MUITO, em especial na marrom e na bege!
Mais do que isso, pra mim não rola…

SUGESTÃO DE LOOK
Eu acho essa e a Ashanti as Melissa para o inverno, então criei um look para enfrentar um friozinho básico, pero no mucho…

Vou / Não Vou: Troupe

Tendências da Moda & Estilos - Polyvore

Continuo apaixonada por meias de bolinhas…

PAIA (ou flagra)

15 jun

Uma foto beeeeeeem melhor da tal da Temptation da Vivienne W.
E eu no fundo, meio vesga-boquiaberta. #vergonhaalheiademimmesmamodeon
O flagra foi da Pri Valim lá na Galeria Melissa… 🙂