Arquivo | junho, 2010

LOUNGE MELISSA NO SPFW

16 jun

Na sexta-feria passada, estive no São Paulo Fashion Week para visitar o lounge da Melissa. Como ganhei os convites na apresentação da Melissa Amazonista, convidei a Bia, minha prima e mega-apaixonada por Melissas, para conhecer a nova coleção.
Chegamos lá umas 18h e até que foi fácil parar. Aliás, preferimos ir na sexta e não no sábado por conta disso, pois para quem não é de São Paulo, o prédio da Bienal, onde se realiza o SPFW, fica no Parque do Ibirapuera, que é um dos endereços mais crowdeados em São Paulo aos fins de semana e estacionar fica un inferno!

Para entrar no lounge da Melissa, uma fila enorme!
E a gente via meninas (e meninas com as mães) entrando no lounge toda hora para ganhar as Ultras que estavam sendo sorteadas!
Pior que gente já com sacolinhas de Melissa querendo ganhar mais e mais pares.
Ô Zé Povinho!
Tentar até ganhar, eu até entendo… Mas gente, se ganhou uma, deixa as outras meninas tentarem também!

Para entrar no lounge, a gente passava por um corredorzinho e logo na entrada, via isso:

Entrada para o lounge

Essas cobrinhas descendo do teto são a iluminação das vitórias-régias estilizadas que serviam de mostruário para as Melissas.

Luminária fofa!

Melissas da nova coleção flutuando tranquilamente pelo Rio Amazonas (lalalalala)

Tinha até uma cachoeirinha!

E como a Carol havia antecipado na apresentação na Galeria Melissa, o teto realmente imitava a padronagem das Ultras que ganhamos no evento e que eram os prêmios dos sorteios que estavam rolando no lounge:
Pena que a Ultra não tem o detalhe dos tucanos e araras fofos…
Mas como fomos lá para nos familiarizar com os modelos e ver novas cores das eleitas das nossas wishlists, ei-las!


Em relação ao último SPFW (Melissa et Circenses), eu achei esse lounge mais bonito, embora permitisse menor acesso aos modelos.
Assim eu queria pegar na G. Pesce (caraca, esqueci o nome do cara de novo!), na Temptation da Vivienne, fotografar a Ultra do Jean-Paul Gaultier com mais detalhes, mas havia o Rio Amazonas me separando das belezuras (NOT)!
A cenografia do stand contava ainda com dois bancos em formato de cobra e as hostesses usavam a mesma roupitcha de índia (q eu fiz o favor de NÃO fotografar nem aqui nem na Galeria).
A minha nota negativa foi mesmo o barato das pessoas já terem ganhado suas Melissas nos sorteios, entrarem de novo na fila, ostensivamente com as sacolinhas dos brindes para tentar ganhar mais Melissas repetidas. Eu sei que é livre e é direito das pessoas pensarem em si mesmas, mas acho também que elas podiam ser mais solidárias e o povo do lounge eventualmente dar uma cortada tipos “já ganhou? Dá a chance para as outras tentarem ganhar também”. SIM, esse recado é para a menina que estava de All Star e para a mãe dela, que apesar de já estarem cada uma com suas sacolinhas de Melissa alegremente penduradas nos ombros, foram vistas entrando na fila mais duas ou três vezes (só as que eu reparei!) para ganhar mais Melissas.
A outra nota foi que de leve, vi uma moça querendo chegar perto dos monitores onde estavam acontecendo o joguinho pra ganhar a Melissa brinde, só que pra isso ela achou que as leis da física (dois corpos não ocupam o mesmo espaço) são para os fracos e tentou passar por onde não dava. Resultado: a bolsa dela parar na água. Sério, o trem afundou e quando ela percebeu e tirou, o bicho pingava.
No final, o lounge da Melissa estava cheio, sim. Mas não sei se os objetivos foram atingidos, porque não vi muita gente de Melissa no lounge. Sim, tinha muitas meninas de Melissa lá, mas a maioria não estava de Melissa nos pés. Se o objetivo era encher o lounge, deu certo, mas será que o resultado qualitativo foi bom assim? Eu sei que a Melissa tem mesmo que se preocupar com os formadores de opinião, povo da moda SPFW blablabla, etc e tal. Mas será que às vezes não é melhor privilegiar aquelas que são realmente são fãs, que compram e divulgam a marca, e investir mais (muito mais) em relacionamento, como parece ser a proposta do trabalho que a Carol Kubbe vem realizando?
Aliás, de novo fica o meu agradecimento para a Carol Kubbe.
Todo mundo sabe que eu não sou de ficar puxando saco da Melissa, inclusive eu sou extremamente crítica nesse sentido, mas a Carol realmente se tornou uma facilitadora de acesso das melisseiras junto à Melissa, dando respostas, apresentando resultados e quebrando altos galhos. Ninguém da Melissa me conhece, nem Paulo, nem Francine nem a moça morena q fez a apresentação na Galeria e eu esqueci o nome – e nem eu faço questão nenhuma, pra ser sincera – , mas a Carol sabe quem eu sou, me conhece pelo nome, conhece o Melissando e para mim, isso faz toda a diferença no quesito relacionamento.

VOU / NÃO VOU: Troupe + Alexandre Herchcovitch

15 jun
Troupe + Alexandre Hechcovitch
Melissa et Circenses

Apesar de ser contra meus princípios, fui à Galeria Melissa no sábado à tarde.
Mais para encontrar azamiga, menos pela Galeria em si, que eu acho um porre de sábado à tarde.
Mas enfim…
Todas naquele clima vamu-experimentá-aê, acabei experimentando essa, que era uma das minhas curiosidades nessa coleção…
Andei com ela de um lado pro outro, com meia e sem meia, e aí estão minhas impressões:

LUXO
– É um salto anabela muito estável.
– Estilo abotinado + Oxford é a cara do inverno.
– Meu pé ficou tão quentinho dentro dela!
– O pé fica tão pequenininho, me senti aquelas gueixas japonesas de pé minúsculo!
– Cartela de cores linda, em tons bem invernais. Uma verdadeira Melissa de inverno!
– Apesar de eu ter andado pouco com ela, não cansou pé nem pernas nem um pouco…
– Ao contrário das minhas expectativas, não saiu do pé… Mas…

LIXO
– Não poderia comprar sem experimentar, já que a do meu número certinho (36) saiu do pé, com e sem meia. Já a 35 ficou bem firme, principalmente sem meia!
– A Melissa podia ser um pouco mais profunda, ia sair menos do pé.
– O preço nada módico de R$ 140 dói na alma, mas pelo que eu vejo daqui pra sempre vai ser sempre assim… 😦

VEREDITO
Eu vou, apesar de achar que seja uma Melissa para ser usada no inverno, mais ou menos como a Ashanti.
No calor, o pé deve suar bastante, mas no frio, deixa um calorzinho gostosinho.

Cores me apetecem apesar de não curtir flocados…

Se eu conseguir com um bom desconto (no máximo por R$ 90, néam?), eu vou MUITO, em especial na marrom e na bege!
Mais do que isso, pra mim não rola…

SUGESTÃO DE LOOK
Eu acho essa e a Ashanti as Melissa para o inverno, então criei um look para enfrentar um friozinho básico, pero no mucho…

Vou / Não Vou: Troupe

Tendências da Moda & Estilos - Polyvore

Continuo apaixonada por meias de bolinhas…

PAIA (ou flagra)

15 jun

Uma foto beeeeeeem melhor da tal da Temptation da Vivienne W.
E eu no fundo, meio vesga-boquiaberta. #vergonhaalheiademimmesmamodeon
O flagra foi da Pri Valim lá na Galeria Melissa… 🙂

LANÇAMENTO COLEÇÃO AMAZONISTA NA GALERIA MELISSA

14 jun
Apesar de estar supersumidíssima, a linda Carol Kubbe não se esqueceu de mim (thanks, Tamy!) e me enviou um convite para participar do lançamento da nova coleção para blogueiras e não-blogueiras, que aconteceu na terça-feira passada lá na Galeria Melissa.
Chegando lá, já dava para perceber qual seria a vibe dessa coleção…

Um pedacinho da floresta tropical em plena Oscar Freire…

Como todo mundo já deve ter lido nos outros blogs, a ideia do evento era estreitar os laços entre a Melissa e suas consumidoras, tanto que não tinha só blogueiras, mas sim um monte de compradoras contumazes de Melissas, as meninas que verdadeiramente ajudam a divulgar e difundir a marca. Acho que isso foi uma bola dentro!

A burra esqueceu a câmera em casa e só estava armada com o celular cuja câmera não tinha zoom, então o Melissando infelizmente não tem as fotos da apresentação da coleção e do conceito Melissa de ser. Recomendo dar uma olhadinha no flickr da Thai, que tem um monte de fotos de boa qualidade, tanto da apresentação como dos modelos expostos.

Assim, ainda não tenho uma opinião concreta a respeito da coleção.
Saí da galeria achando que tinha odiado tudo, mas depois quando visitei o lounge no SPFW, me peguei suspirando por um ou dois modelos…

Logo na entrada da Melissa, algumas das novidades estavam expostas…

Amazonas

Lua

Mermaid

Gaetano Pesce (thanks, Cami!)

Seduce

Tropical

Violatta
(super lembrei da Aranha do Karim Hashid com essa!)
Lá dentro, mais novidades.
O engraçado é que antes dessa apresentação, me lembro de ter visto pouquíssimos modelos!

Amazonas: achei que ela captou o espírito “botália” (bota + sandália) que apareceu em sapatitos nesse outono-inverno. A princípio, achei bonita, mas nada para figurar na minha wishlist…

Aquarius: Bom, acho que todo mundo já sabe da minha má vontade em relação a chinelos plataforma…

Aranha: Não que eu seja fã da Aranha, mas odiei esse laço, acabou com um modelito clássico.

Arara: Um chinelinho de dedo sem maiores consequências nem grandes atrativos. Achei bem água: não incolor, mas inodora e insípida. Diria até inofensiva.

Vivienne Westwood Mary Jane + Croco: Aqui a brincadeira ficou legal e meus olhos brilharam. Meia pata e textura croco? AMAY! E amei mais ainda quando vi a versão em marrom dela. Super usável para trabalhar! Sobre a forma, achei que ela parece a 3-Straps com apenas uma strap.

Cute+Salinas: A Salinas acabou com a Cute. Essa sainha parece feita daqueles plásticos de capa de chuva amarelinha. Eu achei bem fuleirinho.

Flip Flop + Barbie: Essa sandalinha da Barbie faz parte de uma série chamada Back to Melissa que, assim como o Melissa Memories, “homenageia” antigos hits da marca. Para mim, essa homenageia sandalinhas de camelô meets palito do sorvete Frutily.

Flower + Isabela Capeto: Eu não gosto, mas acho que faz sentido em uma coleção de verão. Next!

Hoop: Sou meio lesa, tenho a imaginação fértil e acho que sou a única que vê na Hoop a substituta (fail) da Sweet Lips. Tb não é meu favorito, mas acho válido a versão flocada + medalha atropleada para o inverno e essa para o verão. Laços grandes são fotos!

Ipê + Isabela Capeto: Achei horrorosa, uma Flower atropelada!

Jokking + Lovefoxxx: Não tenho uma opinião muito definida sobre esse modelo, mas sei que na minha sapateira não tem espaço para ela. Sapatilha por sapatilha, prefiro a Ultragirl (embora seja a favor de jogar a forma fora).

Jean-Paul Gaultier: Ah, se eu tivesse dinheiro sobrando…

Juta: Parece a Cute, mas não é. E como a Cute deu uma embarangada básica, um chinelo de dedo fofo com lação se fez necessário nessa coleção.

Kali: Qual será o modelo que vem com o pompom na próxima coleção? Independente de ter gostado ou não (não gostei), a Kali sai loucamente do meu pé.

Lady Dragon: virou um clássico. Tem tudo para fazer carreira como a Ultragirl. Eu gosto do coração over e das cores, tanto do sapato como do coração! Tenho um caso de amor e ódio com ela, comprei em um tamanho menor, não aperta mas sai do pé.

Liberty: outra da série Back to Melissa, homenageando os anos 80. Ela me lembra um pouco a gladiadora da Glória Coelho. Não achei feia, mas eu não usaria. Sou mais chinelos assumidíssimos ou sandálias mais finas, eu achei essa Liberty um pouco grosseirona, talvez pelas tiras largas demais…

Loop: Gosto mais dela assim, com o laço da cor da Melissa. Acho mais chique. Experimentei uma esse fim de semana, ficou linda mas saiu do pé quando eu andei…

Marine + Espaço Fashion: As parcerias estão detonando os modelos nessa coleção! O que significa esse nó horroroso? Mil vezes mais o pompom!

Mermaid: A tira frontal não tem mais aquela “telinha”, ou seja, tinha tudo para ficar do jeito que eu queria, se não fosse esse coração esquisito. Se o coração na Lady Dragon orna, aqui deixou com um ar meio kitsch (no mau sentido).

Mini aranhas: Owwwwwwnnnnnnnn… Pena que a criança q usar vai ter essas gracinhas por tão pouco tempo, pq nessa idade o pé cresce tão rápido… Gente, é sério! Muito investimento para muito pouco tempo que o pé da meninota vai caber nele. E aí, faz o quê? Senta e chora, mãe pecadora!

Gaetano Pesce (sou ruim pra nomes, fato!): A idéia de customizar é até interessante, mas sei lá… Uma vez tive uma alergia que me apareceram umas placas na pele, tive más recordações ao ver esse modelito, q tb me lembra aquelas bolhas no pé que qdo estouram, vertem água e fica a sua pele viva e dolorida. Ui…

Royale + Dia dos Namorados: Eu sei que não é da coleção, mas tava lá, exposta e as recepcionistas estavam usando. Royale não me encanta (sim, meu coração voltou muito duro das minhas férias bloguísticas).

Severine: Deve ter vendido tão bem que a Melissa resolveu lançar o modelo em novas cores. As que eu vi por lá eram essa bordô+rosa e marinho+azul calcinha.

Vivienne Westwood + Temptation: E eu achando que a 3-Straps Elevated era sandália de drag… Posso falar? Odiei a fivela espelhada!!!! (sim, a Adri é ultraconvencional).

Temptation: A Ashia e a Temptation devem ter tirado par ou ímpar para ver quem continuava nessa coleção e a Ashia deve ter perdido… Faz sentido. Elas são praticamente gêmelas, né?

Tropical: Um híbrido, afinal toda coleção tem de ter seu Frankenstein. Essa raptou a frente da Gueixa e fechou um pouco mais o corpo, deixando a coisa meio abotinada. Até me agrada um pouco mais, pq assim dá mais estabilidade.

Uma porrada de Ultragirls: tem a Ultra do Bambi (confesso, achei fofa) com corpo translúcido e traminha meio de gaze, aplique dourado de veadinho e palmilha fofa. Tem a Ultra normal, estampadinha. Tem a Ultra lisa da Vivienne. Tem a Ultra de lação da Vivienne. Tem a Ultra do Jean Paul Gaultier, que eu vi no lounge do SPFW. Tem a Ultra da J. Maskrey. Melissa, dá pra jogar a forma da Ultra fora? Ou pelo menos lançar só uma Ultra por coleção? (Hahahahahahaha as meninas querem me matar, vivemos em um mundo materialista cheio de garotas materialistas que trocam seus diamantes por Ultras!)

Violatta: Apesar de ter tiras mais finas, achei meio grosseirinha tb.

Verão: Também da linha Back to Melissa, achei uma aberração, cara de fake e medonha com esses lacinhos macarrão. De leve, não lembrava o nome delas e salvei as fotos como whatthefuck. Phyna bagaray, a minha pessoa!

Campana + Zig Zag: Um clássico, nessa coleção todas as cores vêm com glitter. Tem também uma tal de Campana + Costela de Adão, mas que nem me apeteceu muito. Acho que os Campana me ganharam na Corallo mesmo…

No final do evento, ganhamos esses mimos da Melissa: uma sacolinha, uma Ultra transparente com estampa de folhas e o livro do Melissa Eu!

É legal ver a coleção em primeira mão?
Mooooooito!
É legal ganhar presentinhos depois de anos e anos só comprando, comprando, comprando…?
Mooooooito!
Mas mais legal ainda é ir ver as pessoas, conhecer as blogueiras pessoalmente (Thai e Ana Carô, duas fofas, amei conhecê-las!), rever as meninas dos encontrinhos e ainda conhecer algumas leitoras, que lêem todas as minhas abobrinhas, que me reconheceram no evento, que contam que sentiram a minha falta (ooooowwwwwn, meninas, vocês são tão lindas!!!).

Gente, sério.
Independente de qq outra coisa: vcs fazem q eu me sinta fodona mesmo!
Sério, eu me sinto foda por ter leitoras-amigas-cálegas de vício como vocês!

COMO USAR: Ultragirl + Sininho

4 jun

Antes do meu sumiço total, quando eu estava só um pouco sumida, eu recebi um e-mail da… Tati? (ai, gente, acho que era Tati, continuo péssima para essa coisa de nomes) pedindo dicas de como usar a Ultra da Sininho. Bom, pra variar, me achei a última bolacha do pacote, né?
E curiosamente, andei pensando nesse assunto esses dias…
Assim, afastada há 3 meses e pensando nas coisas do blog e em especial, nesse post sobre a Ultra da Sininho… Oi, sou louca?
E o que me veio à cabeça?
1) As Melissas com desenhos como a Sininho, a Hello Kitty e a Pucca sugerem uma montação mais informal.
2) Ser casual e informal é fácil, mas dá para ficar mais arrumadinha mesmo com um sapato informal?
3) Vamos tentar fugir da calça jeans?

COMO USAR: Ultragirl + Sininho
Quer dizer, fugir totalmente do jeans nem rolou, mas tentamos algumas coisas diferentes…

Com isso em mente, montei esses três looks.
Confesso que o look da camiseta navy + clutch de oncinha não ficou bem resolvido. Assim, não ficou a minha cara, sabe?
A Ultra verde ficou beeem a minha cara. Simples e básica, com a minha peça favorita (a camisa de bolinhas!) e sem muito estardalhaço.
Já o look da Ultra vermelha ninguém nunca me viu usar, mas é algo que eu tenho vontade de arriscar hora dessas, principalmente com meia-calça preta opaca. Mas aí vou precisar comprar um shorts de inverno (coisa chata ter de comprar roupa!)…

DEVAGAR QUASE PARANDO…

4 jun

Oi, meninas!
Fazia muito tempo que eu não dava as caras!
Da metade de março para cá, MUITA coisa aconteceu (e nem todas boas, infelizmente), mas parece que as coisas estão se acalmando por aqui… 🙂

Confesso: muito desse sumiço se deveu também à minha (má ou falta de) vontade.
Assim, eu tava numas de “se eu tenho tempo, não vou gastar com o cretino do meu blog, vou fazer coisas mais sérias”.
Mas assim, coisas mais sérias não são tão divertidas nem me fazem tão feliz!
E nesse meio tempo, apesar de ter abandonado o blog de Melissas, não fui abandonada pelas Melisseiras! Foram muitos os e-mails e mensagens via MSN e twitter, superbom para não perder totalmente o contato e a mão.

O inverno tá aí, a nova coleção da Melissa tb deve estar por aí – um absurdo, não vi nada a respeito ainda, alguém me atualiza? – e essa é, sem dúvidas, a minha estação favorita do ano! Adoro dormir no inverno e ver como as pessoas saem mais elegantes e bem arrumadas na rua! E como certas Melissas compõem bem com os looks mais espertos dessa estação.

Sim, ano passado eu falei que ankle boot é soooooooooo last season.
Tomei, claro.
E esse ano, tomei de novo.
Saio com as Ashantis lisas e teve uma mocinha que me parou no Eldorado – pertiiiinho da loja da Jelly – pra me perguntar se a minha bota de cano curtinho era Melissa e onde eu tinha comprado… 🙂
O fato é: faz duas estações sim, mas poucas vezes na história desse país a Melissa foi tão feliz como com a Ashanti, que tinha/tem tudo para sair dos pés das Melisseiras e dominar geral. Pena que veio com aquelas tachinhas e broxou a gente um tico. Sério, se tivesse a Ashanti lisa marrom, mesmo que flocada, eu teria comprado e não teria gasto $ com uma bota de couro marrom – gente, vcs não tem noção de como eu estou apaixonada por botas nessa friaca paulistana que tem se abatido sobre nós!

Meus dias estão bem mais tranquilos, tenho tido tempo de passear por aí, andar de bus (coisa que eu não fazia há anos), passear em shopping, parque, etc e talz. Eu sei que eu moro longe do centro (moro em São Paulo, mas se eu tropeçar, caio em Osasco e se o tombo for feio, em Cotia, só para as leitoras paulistanas terem uma idéia), eventualmente pode-se considerar até que moro em outro planeta ou que eu esteja ficando cega, mas a Melissa que eu achei que mais eu ia ver nos pés da geral (as Disco, que inclusive curti a aplicação das tachas), vi poucas. Já as Severines, de bolinha ou flocadas, não me decepcionaram, vi uma invasão em vários lugares que fui, e até minha cunhada não-Melisseira desenterrou a que eu dei de aniversário para ela há vários anos (a dela é de botão flocada preta). Os outros modelos, não vi praticamente nenhum, nada de diferente, desfilando por aí. Juggler, então, só vi em vitrine.

E vocês, meninas?
Me atualizem!
Estão vendo muitas Melissas et Circenses nas ruas?

Quais entraram na sacola de compras de vocês?
Na minha entraram duas, só… As Severines de bolinhas que eu tinha vendido há um tempinho… 🙂
O meu coração continua batendo forte pelas 3-Straps Elevated (comprei duas ano passado, na liqui da Loja Melissa, vi lá que a roxinha que eu acho liiiinda ainda tá lá) e da coleção nova, a que mais me fala ao coração é a do Jean Paul Gaultier, preta, mas no verão que passou (e eu dei pouco as caras por aqui), acabei me rendendo a sandálias de couro com penduricalhos, tipo aquela coisa leeeeeeanda da coleção da Nicole Schwe… Schewz… Ah, a Pussicat Doll… para a C&A. E sandália por sandália, acho a minha Spice moooooointo mais linda que as cores claras do JPG.

Ah, hj saí de Ashanti, pra variar!
Aliás, tem uma coisa que eu queria falar…
Gente, eu sou qualquer coisa, menos estilosa! Não sei combinar cores nem fazer peças mais inusitadas as coisas mais usáveis de um guarda-roupas!
Não tenho, não gosto e não preciso de Wings nem de Zaha Hadid! #prontofalei
Eu normalmente penso em termos do dia-a-dia, de soluções básicas, rápidas e confortáveis, combinações que eu superusaria e abusaria!
Tipo essa: estilo ZERO, chefe não te olhando torto ou o povo da repartição te achando estranha com gostos esquisitos no casual day DEZ! (mas gente, pelamordideus! não tô fazendo nenhum julgamento de Nuremberg nem jogando ninguém na fogueira do bom ou mau gosto. É minha opinião, o que se encaixa na ADRIANA… Sem contar que se minha opinião valesse alguma coisa, já estaria à venda no Mercado Livre).

ASHANTI - Eu Melisso em 04/06/2010

Tendências da Moda & Estilos - Polyvore

Quero mittens (essas luvinhas sem a divisão dos dedos), alguém sabe onde vende?

Uma dica: quem comprar uma Ashanti, não desista dela – quer dizer, não sei dizer se isso vale tb para as da coleção nova… Mas para as da Afromania, recomendo super!
A primeira vez q eu usei as minhas, só faltou gangrenar o pé!! A minha preta, ainda resolvi ir dirigindo de São Paulo até São José dos Campos em dia de temporal. Eu tava totalmente tensa e com aquele sapato acabando com a circulação, quase parei no acostamento para tacar a Ashanti longe. Da segunda vez, apertou dos lados, mas foi suportável. Da terceira, virou o sapato mais confortável EVER!

Em tempo: Eu sei que estou super atrasada, sou super mal educada e super sem consideração, super merecia ser ignorada para o resto dos meus dias, mas meninas do Plastic Fantastic, me perdoem pleeeeease????