COMENTANDO COMENTÁRIO

9 fev

Na semana em que resolvi dar mais uma chance para mim e para o meu blog, recebemos o seguinte comentário na postagem anterior.

Sabe quando vc encontra uma amiga que terminou um namoro e só fala mal do ex, por quem antes ela morria de amores? É tão triste qd uma relação acaba assim e a gente vê alguém legal perdendo seu tempo pra falar mal de quem não faz mais parte de sua vida… É essa a sensação que eu tenho de ver o blog assim.
Pode não ser, mas impressão que passa é de alguém que ficou amarga por uma decepção e não se conforma…
Acho que sempre existe um jeito mais digno de terminar uma relação.

1o. Ai gente, falar mal, sim, mas esse meu (ex-)namorado merece! Às vezes eu até acho ele bonito, gente boa, bem diagramado e talz, mas tem ideias de jerico que não podem passar batidas!
2o. Agradeço muito pela parte do “alguém legal perdendo tempo”. Mesmo que não seja para ser levado a sério, meus agradecimentos.
3o. Pensei nisso por esses dias… Como uma paixão como a que eu tinha por Melissas se tornou só isso? Bom, um dos fatores certos é de que eu mudei. Mudei de casa, de emprego, de amor, de objetivos e de prioridades. E outro é que a Melissa mudou também. Mudou de cara, de personalidade, de objetivos e de prioridades. Mas (in)felizmente acho que a relação ainda não acabou, porque por mais que tenha decidido por não comprar mais Melissas, por mais que insista em me desfazer de alguns modelos e ficar com uns 8 pares na sapateira, esses 8 pares vão ficar, porque eu realmente gosto deles. A ideia é essa: manter, mas não aumentar. Empurrar com a barriga até esses 8 pares morrerem e não serem reeditados nunca mais, daí…
4o. A maior decepção, para mim, é cair na real. A Melissa não vale (tanto) a pena. Acho que é isso, esse “amor” não vale nada mas eu gosto dele mesmo assim. Os momentos de afeição existem – caso contrário, talvez eu não tivesse ainda tantas Melissas e vez por outra tentasse ressuscitar um blog que me proporcionou tantos momentos divertidos. Reapareço quando quero espairecer, ter meu standby mental, registrar minhas impressões sobre Melissa, contar o que eu observo nas minhas andanças, mas é real também que ando com uma má vontade crescente, mal humorada e com uma disposição mínima com relação à Melissa, que por sua parte não se esforça – e não só em relação a mim – para reverter o jogo. No dia que a relação terminar de vez, o blog vai desaparecer sem mais nem menos. Agradeço muito quem se interessa pelas minhas abobrinhas, mesmo que no fundo, o propósito aqui sempre tenha sido “eu, eu, eu, eu, eu e a Melissa“.
Bom, escrevi este post durante a tarde (comecei às 15h e estou terminando agora), então não estranhem algumas perdas de linearidade no raciocínio. Então, este post está sujeito a UPDATES constantes. 😉
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: