Arquivo | fevereiro, 2014

VIVIENNE WESTWOOD X CHLOE

26 fev

vivienne scegl

Vocês conhecem a estampa acima?
Sim, é aquela mesma que estampava a palmilha das primeiras Ultragirls da parceria com a velha doida rainha do punk.

vivienne scegl 2

O vestido acima é, na verdade, uma capa de chuva da coleção Anglomania, de Ms. Westwood.

vivienneBu! Um anticlimax antes do final do post como cortesia para vocês

Mas daí, folheando uma revista britânica, um anúncio da Chloe.
Achei parecido, então fui procurar o lookbook da coleção, e a surpresa:

céline verão 2014 2Ui, que parecida com minha sapatilha amarela!

céline verão 2014 1E uma pra combinar com a vermelha tb!

Qual a alternativa que mais se aproxima da situação?
a. Que vergonha alheia da Chloe!
b. Que vergonha alheia das pessoas que vêem campanhas internacionais de marcas ultra hypadas e lembram de Melissas!
c. A inspiração está no ar para as pessoas se apropriarem e fazerem o que elas bem entenderem. Afinal, não é isso que a Melissa faz o tempo todo?
d. Sei lá, gosto mais dos posts de Design Pet…

Anúncios

O FAVORITO DOS NERDS

25 fev

M. C. Escher não é dos meus artistas favoritos, embora confesse que algumas obras dele me tomam uns 10 minutos de observação e reflexão, principalmente aquelas que brincam com as perspectivas. Inclusive estava vendo o site da exposição permanente em Haia, quando um amiguë, sabendo da minha paixão por cães – mas não da existência desse blog – comentou

– Já viu as tesselações do Escher com cachorros? – sim, esse (não tão) jovem designer é nerd de carteirinha.
– Não, mas vou ver!

Daí, leitores (tenho algum?), eis o resultado da pesquisa:

escher

escher 2

ÁCIDO

21 fev

Daí que fui proibida não vou falar mal da Petal porque a leitora do coração pediu <3.
Mas na verdade não entendi porque a Petal se chama Petal e fui ver a descrição no site:

PETAL

ONDE QUE A TEXTURA LEMBRA DELICADAS CAMADAS DE PÉTALAS???

PETAL2

 

Eu olho, olho, olho e só vejo outro elemento do jardim:

 

tatu-bolinha1O TATU BOLINHA!!!

Nome lindo, viajado e poético, todo mundo quer.
Na hora da real, ninguém aparece…

LIVRO: RITOS DE ADEUS

20 fev

Se minha última leitura demorou dois séculos para ser terminada (Salamandras do mundo, te dedico), o último livro que li foi um tiro.
Antes de mais nada, digo que SIM, livros são julgados pela capa.
E a capa – e a tradução em português do título – é uma lástima:

ritos

Mas esse livro caiu nas minhas mãos e eu li a orelha dele, e fiquei bem interessada.
Primeiro: o livro é sobre uma mulher, e apesar de não ser aquela pessoa feminista, gosto de histórias de mulheres, principalmente as mais fortes.
Segundo: a história se passa na Islândia, que é um país que passei a ter uma certa vontade de conhecer depois de ter visto o filme do Ben Stiller (podem me julgar, eu ADOREI um filme do Ben Stiller).
Terceiro: é uma história real, com um enredo muito interessante e contado por três pontos de vista distintos.

O primeiro deles é Agnes Mágnusdótir, a última pessoa a ser condenada à pena de morte na Islândia. A segunda é Tóti, o reverendo assistente que Agnes escolhe para acompanhar seus últimos dias. A terceira é Margrit, a mãe da família que acolhe – contra sua vontade – Agnes antes dela ser decapitada. No começo do livro, temos uma criada que, ao lado de duas outras pessoas, matou dois homens e botou fogo em uma fazenda no interior na Islândia.

Porém, conforme a história é contada, essa história flat é recheada de fatos, cores e nuances. As personagens tomam forma, mostram sua essência, personalidades e fatos tomam forma e dão consistência à história. “O importante não é o destino, mas sim a jornada” (feat. Mark Twain), o final já é sabido, mas a jornada, essa vale a pena ler.

EMPTIES

19 fev

Mais produtinhos acabados!
Mas vou confessar algumas coisas: eu pequei.
Fui fazer uma hidratação facial na Adcos e saí com sacolinha. Passei na frente da L’Occitane, vi a plaquinha de liquidação e saí com sacolinha. Estava toda triste um dia desses e adivinha? Comprei um shampoo no Boticário.

A verdade é que tenho que me controlar.
Além de ser muito consumista, sou compulsiva e tenho andado angustiada. Daí que comprar me acalma um pouco, mas depois me vem um bode desgraçado, fico mal e prometo parar com isso. Mas daí me vem outra crise de angústia e talz.  Não acho ainda que seja caso de tratamento (mas pode vir a ser), mas estou me observando um pouco mais.

Enfim, tenho uma supervontade de acabar com os estoques. 🙂
E consegui eliminar mais umas coisinhas.

20131224_111510Shampoo anti-resíduos, da Eos Cosméticos (R$ 18 por 240 ml)
Gostosinho!
O que diz o fabricante: “Formulado com água purificada enriquecida com oligoelementos, ele promove uma limpeza profunda dos fios capilares”.
O que eu achei: Sempre soube que é importante usar um anti resíduos para limpar os fios, mas achava que ele era ruim para a tintura #sougrisalha. Só que um belo dia, li que era bom fazer mesmo quem tem cabelos pintados, pois o anti resíduos nem sempre danifica a tintura. Como sou louca, saí correndo atrás de um – queria o da Neutrogena, que tinha usado e amado na década de 90 alguns anos atrás -, mas não achei nenhum, em nenhuma drogaria (meu mundo se restringia ao Shopping Eldorado naquele momento). Daí que, toda tristonha, entrei na Renner e encontrei esse aqui.
O cheiro é fresquinho e agradável, e ao contrário do da Neutrogena, o cabelo não fica extremamente seco. Senti que o couro cabeludo ficou refrescante 🙂 e que a máscara fez um efeito melhor do que quando mantenho a rotina do shampoo e condicionador.
De novo na lista de compras? Talvez, além de adorar novidades, não achei que fosse o produto of my life, como tem um aqui nesse post que é.
O que estou usando no lugar dele: Shampoo Detox, da The Beauty Box.

20131223_112129Creme Facial H, da Pond’s (R$ 15 por 50 g)
Bom e barato.
O que diz o fabricante: “Protege a pele contra agressões do meio ambiente. Possui um sistema de micro cápsulas que libera um ativo hidratante. Ajuda a evitar a perda de umidade e conserva a elasticidade da pele”.
O que eu achei: Um ótimo hidratante para o dia-a-dia. Leve, não deixa a pele oleosa e tem um cheirinho bom, discreto. A pele fica macia e bem hidratada sem pesar.
Mas, de novo, é um bom creme, mas não uma experiência sensacional. Posso conseguir um efeito igualmente bom com outros produtos. O que dificilmente conseguiria é o mesmo nível de qualidade por  esse preço.
De novo na lista de compras? não, mas tenho vontade de experimentar a linha anti idade deles. Depois que queimar meu estoque de hidratantes e outros produtinhos. O que deve acontecer em 2017.
O que estou usando no lugar dele: amostrinhas da Adcos.

20131224_162342Homeopast, da Homeomag (R$ 35 por 30 g)
Amor verdadeiro.
O que diz o fabricante: “Contém extratos de plantas medicinais, ideal no tratamento de fissuras e asperezas da pele, hidrata a pele de regiões naturalmente ressecadas, como cotovelos, mãos e pés (…). O processo único e singular da formulação de HomeoPast atinge um resultado extremamente superior a tudo o que existe quando se fala em hidratação (…). É inquestionável o poder que este maravilhoso creme tem em deixar a pele profundamente hidratada, melhorando visivelmente seu aspecto, trazendo de volta sua elasticidade natural e deixando-a deliciosamente macia, lisa e saudável.
O resultado pode ser percebido principalmente em regiões mais afetadas pelo ressecamento, como pés, mãos, cotovelos, joelhos, fissuras, queimaduras, asperezas e rachaduras da pele dos pés à cabeça“.
O que eu achei: Apesar de uma das descrições mais cafona de todos os tempos, esse creminho é batuta mesmo.
Reservo o uso para quando o pé tá naquele estado lastimável e ele dá conta do recado praticamente na hora – é só colocar uma meia e dormir para no dia seguinte ver o resultado da mágica. É super espesso, rende bastante e apesar de usar bastante, compro um potinho a cada 2 anos. Sério, um dos melhores produtos de beleza de todos os tempos. Quando meu pé tá naquela situação triste, é no ombro dessa criança que choro.
De novo na lista de compras? Sempre.
O que estou usando no lugar dele: Ele mesmo. Acabou um, comprei outro. 🙂

EAMESMANIA

18 fev

eames6Eamesmania no mundo dos pets?

Um dos ícones do século XX, a cadeira LCW foi a inspiração para uma nova versão de caminha, para deleite dos pets.

eames1A musa: LCW – Lounge Chair Wood (1945), do casal Eames

Com o perfume desse clássico, a Vurv Design, empresa com sede em Coquitlam, no Canadá, criou o Dog Pod Lounge, em madeira curvada, ao estilo consagrado dos Eames.

eames5

Para deixar a caminha mais confortável, um acolchoado quentinho, em pele sintética, que pode ser retirado e lavado. O público alvo são os cães, mas aposto um bifinho que os gatos também vão adorar a novidade.

eames2

eames3

eames7

eames4

COLEÇÃO NATION SUPERSINCERA: AS MINIS

17 fev

Gente, apaguem tudo que escrevi sobre a inutilidade das Melissas Mini.
Meu coração anda bem mole, porque ao contrário das Melissas para adulto, as minis me deixaram babando de vontade de comprar todas para minha sobrinha. 🙂

1_Nation Logo

Mini Melissa Ultragirl + VW

Mini Melissa Ultragirl Bow

Não gostei muito das cores da Ultra da Vivienne Westwood, mas em compensação essas coloridas com o lacinho estão muito fofas!

Mini Melissa Ultragirl JellySou supersuspeita, pois me apaixonei por esse gatinho.

Mini Melissa Aranha V

Os enfeites diferentes nos pés da Aranha também são graciosos, deixa a coisa mais alegre, embora não seja muito fã de criança com sapatinho preto.

Mini Melissa Campana Zig Zag

Se a Zig de aduto tivesse essa tira, eu curtitia. Não tive Zig justamente porque essas desgracinhas saem do pé.

Mini Melissa Sugar RainMas o que morri do coração de tanta fofura foi essas botinhas. Quero uma de cada cor para dar para a Marininha. #falecida