Arquivo | gênio RSS feed for this section

ROITFELD E MAC…

20 abr

Curiosidade.
Se a Carine Roitfeld aparece sempre assim…

Só no Hue, galëre



O que será que ela vai aprontar para a coleção da MAC que vai levar a assinatura dela?

Foto linda do Mario Sorrenti para a MAC
Só espero que essa colaboração marque o fim da fabricação da aberração conhecida como SNOB…
Paniquete, a Carine te despreza.

UPDATE: M·A·C Cosmetics announced today a limited edition line of cosmetics with fashion visionary and muse Carine Roitfeld, to launch in Fall 2012. Carine collaborated on all creative aspects of the collection; package design, product names and colour palettes. The M·A·C Carine Roitfeld Collection features 20 pieces with a focus on eyes and brows that reflect Carine’s signature look: smoky eye, bold brows and nude lips. A specially created Good Luck Star stencil makes its debut and can be seen in the collection image for which Carine was photographed by Mario Sorrenti. This marks the first time M·A·C has worked with the legendary photographer.


Ou seja, Carine colaborou com todos os aspectos criativos da coleção, como design das embalagens, nome dos produtos e paleta de cores. Vai ter 20 produtos com foco em olhos e sobrancelha, que refletem seu look típico: olhos esfumados (AMO), sobrancelhas espessas (AMO) e lábios nude (AMOR ETERNO ROITFELD). O resto não vou traduzir porque faço a mínima ideia do que seja STENCIL,a não ser molde vazado. Será que aquilo do lado do olho direito (q eu achei q fosse uma verruga) é uma estrelinha da sorte para as amigues fazerem igual nas próprias faces?

CAFEZANDO

19 abr
Quase 15 dias sem dar as caras.
Essas sou eu, meninas. 😦
A real é que pouca coisa nova aconteceu.
Entre as novidades, esta aqui veio morar na minha casa:

Brincadeira, gente.
A Nespresso que eu ganhei foi essa:

Agora em casa virei a louca do café.
Tinha lá uma cafeteira elétrica com jarra térmica que de térmica não tem nada. Aliás, se depararem com ela um dia desses, fujam que é truque. E por incrível que pareça, sei fazer café, mas naquelaaaaaaas… Meu café é ruim pra diabo.
Daí que ganhei a Nespresso (meu irmão comprou uma versão automática e me deu essa, que é manual – ou seja, vc controla a quantidade de café), mais um kit de degustação com cada uma das 16 cápsulas. E vou falar, nas primeiras cápsulas, que iam no olhômetro, eu tive o dom de f* o café da Nespresso. Fiquei muuuito triste com a minha incapacidade de fazer um café decente em qualquer veículo.
Então, a ideia salvadora.
Fui a uma das boutiques (ui) Nespresso e comprei um conjunto de xícaras, que vem duas pequenas e duas grandes. E foi caro, R$ 100 pelo kit com pires coloridos (sendo que pires é um treco que, para mim, só serve para acender vela quando a luz acaba). Mas caray, eu tinha GANHADO uma máquina, o que são R$ 100 em xícaras mais R$ 2,00 por cápsula por um café bom? Então a pessoa pensa o quanto de dinheiro gastou em Melissa e mandou bala.
((Nota: Gentiz, fico pensando. Se eu não tivesse comprado tanta Melissa, não teria gastado esse dinheiro em outros sapatos? Provavelmente não, né? Melissa é vício mesmo, coisa de colecionismo e talz. Blé, devia elocubrar em silêncio))
Agora, falando em Melissa.
Apesar do desencantamento, continuo usando Melissas, porque, né? Tenho ainda milhares de Melissas e poucos sapatos de outros tipos e materiais. Então ainda tenho usado bastante as danadas.
Trabalho em uma revista de arquitetura, decoração e design, e entre os amigues de
trabalho, temos um moço que é uma das pessoas mais estilosas que eu conheço, um cara com um conhecimento de design e materiais fora do comum, o que a gente sabe sobre cores, modelos e coleções de Melissa, ele sabe sobre arte e design. É impressionante mesmo.
Outro dia estávamos conversando, ele olhou minha sapatilha (Ultragirl Bamboo) e disse que era notável o efeito que a Melissa tinha conseguido nesse modelo. Tirei o sapato do pé para ele olhar a impressão de perto, e mais elogios! (fiquei bem surpresa, acho a Bamboo tão basiquinha)
Daí ele começou a falar sobre as parcerias com os arquitetos e designers famosos, acho
u a Wings horrorosa (“eu já sabia”, dizia a plaquinha nas minhas mãos), as sapatilhas Campanas bem fraquinhas (!) e a Gaetano Pesce esquisita-interessante. Mas a melhor de todas, para ele, era a Zaha Hadid…
… na qual eu não colocaria meus pés porque acho feia não seguro, mas que ele me provou por meio de imagens que é uma Melissa muito coerente com o trabalho da Zaha Hadid.
Acabei de perguntar para outro jornalista-arquiteto quem ele achava que tinha criado essa Melissa e ele cravou, na hora: “Só pode ser a Zaha”. Segundo ele, o gênio da Zaha está no profundo domínio sobre a engenharia e a tecnologia, e seu casamento perfeito com o design, que fica bem claro nesse modelo. Preciso falar que ele também amou essa Melissa?
E vocês, o que acham da Zaha Hadid e da Melissa dela?
PS: Isto NÃO é um publieditorial. Ganhei a Nespresso USADA do meu irmão.

SUPERPROFÍCUA

26 mar

Vocês tão me vendo?
23 posts em fevereiro.
14 em março.

Não sou linda?