Arquivo | Loving RSS feed for this section

GAETANO PESCE (DE NOVO)

11 nov

Como eu contei antes (contei?), agora eu sou uma humilde usuária do transporte público e aleluia!, não trabalho mais em uma fábrica, mas sim em um prédio na Teodoro Sampaio e minha janela dá de cara com a Praça Benedito Calixto (referências paulistanas, desculpem, meninas de outras cidades/Estados/países, é que eu gosto tanto dessa minha vista que eu me empolgo). Ou seja, saio para almoçar e vejo pessoas! E vejo muitas Melissas também.

É, as Melissas perderam um pouco da graça pra mim, mas continuo olhando para os pés das meninas para ver o que elas estão calçando… 🙂
E um belo dia, vi uma menina usando essa Melissa, dessa cor:

Imagem tungada de O Globo

A minha primeira impressão continuou sendo aquela anterior.
BOLHAS PELO CORPO!
E essas, assim vermelhinhas, me lembraram BOLHAS DE SANGUE PELO CORPO.
SÓ QUE…
Tirando a estranheza do primeiro impacto (SANGUE! SANGUE! SANGUE!) e olhando o conjunto moça-roupa-Melissa, não é que eu comecei a achar… BONITO?
Não em mim, claro.
Mas nela… Gentizzz, o conjunto saia com blusa, jaquetinha e GP estava tão… FOFO?

Bom, fato:
Gostei da GP no conjunto em específico montado pela mocinha, mas isoladamente ela ainda me dá calafrios e me remete a lesões de pele, aftas, queimaduras, bolhas no pé e todo conjunto da obra.
Espero que meu senso crítico pare de oscilar tanto, senão logo logo vou começar a achar isso bonito e inventar de querer comprar uma aberração dessas pra mim (e vamos combinar, nego não precisa ter tanto estilo assim para se jogar em um clogh de salto, néam?):

Melissa, o Metrô de São Paulo ligou perguntando se pode pegar os rebites dos trilhos de volta.
Ah sim, tunguei a foto da linda da Clem também, lalalalala. Hoje estou me sentindo A Usurpadora…

Loving who???
Pior que eu li em uma revista, dia desses, um comentário do tipo: “Ei Chanel, pare de insistir, Cloghs nunca vão ser cool por mais que vocês insistam”. Achei graça, mas vamos fazer o que contra uma verdade dessas?
Anúncios