Arquivo | Power of Love RSS feed for this section

VOU/NÃO VOU: DIVINE

30 ago

Fazia um tempo que não escrevia sobre Melissas.
E tava até me sentindo meio desconfortável, porque, poxa, afinal esse blog se chama Melissando por algum motivo, e em nenhum momento cogitei em rebatizá-lo como MEMAQUIANDO, RESTAURANTANDO ou RECLAMANDODAVIDA. Daí que olhei para o meu pé hoje e resolvi dedicar algumas palavras à sandália de plástico de hoje.

Como eu sou uma pessoa bipolar digna de internação totalmente sem palavra, outro dia acabei passando pelo Shopping Eldorado e não resisti a uma passadinha pela Jelly. Na época, a coleção Power of Love estava em liquidação e eu aproveitei para arrematar uma Divine, que eu não tinha desgostado mas tava sem motivação para comprar. Com a liqui, acabei arrematando uma por um preço bem amigo.


A Melissa mais nova da sapateira

Uma coisa que temos de elogiar nessas Melissas novas é o plástico. Pego uma Severine dos anos 2000 e o plástico é duro, não sei como não ralava todo o calcanhar (ops, mentira, sei sim pq a danada ralava tudo). Não me lembro bem, mas se não me engano a Severine relançada nessas coleções Memories também tinha o plástico mais durinho, me machucou, fiquei irritada e botei as duas que comprei pra correr. Mas essas Melissas de modelos mais recentes são de uma maciez impressionante!

LUXO
– O plástico tá macio, macio, macio!
– O print da renda é bem feito.
– O print de renda não briga com os lacinhos, porque lacinhos + renda nem sempre dá jogo, a saber:


Renda e lacinhos que não ornaram

– É uma quase flat (saltinho de 0,5 cm), ótimo para bater perna.
– R$ 99,90 por um sapato super usável não é tanto. A minha, na liquidação, paguei R$ 60, se não me engano… 🙂
– Discreta e simpática, é uma boa opção para quem tem de andar mais ou menos arrumada mas não abre mão de conforto.

 

 

 

A Divine da coleção Rainbow está bem fofa!


LIXO
– A Divine tem um selo da Melissa, de bordas levemente salientes, na palmilha. Usar sem meia deixou a “almofada” do calcanhar ralado. Doeu. *ai* Talvez seja problema do meu pé hiper sensível, mas não uso mais sem meia.
– Sem nenhum enfeitinho ou detalhe, ela ficou tão sem graça!
– Efeito degradê na coleção Rainbow: pode achar muito feio? Parece a evolução do chiclé desde a embalagem até 2 horas de mastigação. Sim, tem quem goste mas eu acho grotesco!

Plástico desbotando…

 

VEREDITO
Eu vou nas Divine – mas com detalhes!
À parte de ter se tornado uma Melissa que só vou usar no Inverno por causa da meia, é uma Melissa delicada, bonita e versátil, que até quem não gosta tanto de Melissa acha bonitinha. 🙂

Até a Alessandra Ambrósia ama a Divine


SUGESTÃO DE LOOK
(UPDATE AMANHÃ!)

Anúncios

GALACTIC

13 jul

Quando eu li (porque até então não tinha visto a belezura) que haveria um modelo chamado GALACTIC na Power of Love, logo imaginei alguma coisa fosca com uma pedra esquisita aplicada, tipos a Night do Dia dos Namorados, abaixo…

Essa belezinha fez um suceeeeeeeeeesso tão grande que foi lançada há uns 2 anos e ainda vejo dela para vender em um shopping de Osasco…

Mas não.
Uma colega muito da sabida deste blog humilde mas limpinho me mandou a imagem da verdadeira Galactic, que efetivamente me provocou uma crise de riso e depois me deixou um tanto preocupada com o futuro da humanidade a sanidade mental da equipe de design da Melissa…

Em breve, no Largo da Batata, no Saara e outros centros de comércio popular próximos de vocês (sim, isso é uma ameaça)
Gente, agora falando muito sério.
Isso aí em cima é verdade?
Não, né?
RIP Discernimento

DO CONTRA

6 jul

Via Look Melissa (vulgo “O Blog do meu Coraçãozinho às Vezes Melisseiro”), duas novidadezinhas:

Colaboração entre Melissa e Jason Wu
FINALMENTE eu me apaixonei por algum lançamento.
Eu seeeeeiiiiii que não é da coleção Power of Love, mas que fofura é essa Ultragirl com laço e corujinha?
Eu quero.
Melissa, mim dá? #sonhafia
Já a Lady Dragon eu dispenso.
Acho que ela ficou chique, luxo e poder com essa aplicação de… de… de… de alguma coisa, mas como a Lady Dragon vai e meu pé fica, melhor não…
FATO #1: A Salinas e a Espaço Fashion podiam aprender com o Jason Wu o significado de COLABORAÇÃO. Em uma boa parceria, o modelo fica mais bonito do que já era (ou não era). #fikdik

AUTOTROLLAGEM

6 jul

ERRAR É HUMAN… #piadaamareladetected

Alguém tem mais algo a dizer?


Mas o que foi que aconteceu, sobrou a telinha da Mesh Pump, foi?
Pelo menos alguém na Grendene deve ter ficado feliz, afinal não é todo dia que Zaxy vira inspiração para Melissa…
A coleção logo logo muda de nome, de Power of Love para Power of Shame of Others (tradução lyndha, mal feita e mal acabada do Google)…
FATO #1: Ainda bem que eu tenho Melissas antigas.
Update.
FATO #2: R$ 109,90? Hahahahahahahahahahahahahahahahahaha