Arquivo | novembro, 2012

EU TESTEI: MANTEIGA HIDRATANTE CORPORAL EUDORA

29 nov

 

Conheci a Eudora em meados de setembro do ano passado, quando fui a um evento e as participantes foram presenteadas com kits dos produtos.

Como já tenho muita coisa, acabei dando de presente a maioria das coisas que veio na sacolinha (acho que fiquei só com um lápis). Com o tempo, acabei ganhando de presente mais produtinhos da marca, e quando minha manteiga da Granado acabou e eu não queria mais sentir aquele cheiro da linha Pink no meu corpo – sou dessas, meu enjôo para cheiros é seletivo, tem uns que nunca me enjoam, já outros…

Passeando pelo Shopping Eldorado, vi a loja da Eudora lá, dando sopa, e entrei…
Daí, precisando de uma manteiga, experimentei a de flor de cacau e damasco. Achei o perfume bom, o preço honesto (acho que foram uns R$ 25), gostei da textura dele na pele (falaremos sobre isso em breve) e levei para casa.
Bom, como cagada sorte pouca é bobagem, no mesmo dia ganhei uma manteiga corporal da linha Nativa Spa, também do Boticário. Daí vem o problema com a manteiga da Eudora:

– O perfume começou a me parecer tão enjoativo, comparando com o da Nativa Spa (o meu é o de Romã, delicinha!)
– O preço continua honesto, já que a manteiga hidratante da Nativa Spa custa R$ 39,99 (não se olha preço de presente, mas fui lá no site ver com finalidade informativa) e vem com 50 gramas a mais de creme.
– A textura dele. Pois é, a textura dele. Comparado com o outro, a textura dele é detestável! Parece oleoso, grudento, disgusting, e o cheiro misturado. A única vez que passei no corpo (mais especificamente nas partes mais ressecadas da pele), achei bem disgusting. Ainda aliado ao cheiro forte, deu vontade de arrancar a pele fora #dramamodeon Brincadeiras à parte, me deu dor de cabeça.

Hoje em dia ele mora na minha gaveta do trabalho, pq com o ar condicionado aqui, não tem joelho, cotovelo e pé que resistam a um ladrão de umidade desses. Daí como ele é grande, atrapalhado e feio (gente, vamos combinar. A embalagem é feia e tem cara de produto pobre), tenho um potinho fofo onde coloco de pouco em pouco, e vida que segue. Pois o fio não ficou DURO e SECO? Ódio.

Ou não.
Agora temos uma desculpa para jogar fora o trem sem maiores pesos na consciência.

Anúncios

INSPIRAÇÃO

27 nov

Quero um jardinzinho assim…

Apaixonada… Da Casa Cláudia de março/2012.

Vou tentar fazer em casa!! 🙂

TESTE DAS AMPOLAS: PANTENE X ELSÈVE

21 nov

Não sei se já contei aqui que meus cabelos não são dos mais fáceis… Oleoso nas raízes e seco nas pontas, ainda conta com um volume absurdo, nível Bozo de bicicletinha na ladeira.

Parte do problema é resolvido com o shampoo nosso de dia sim, dia não, o Tresemmé. Mas como sou otária curiosa, queria mais. Vi tanta gente falando bem das tais ampolinhas que resolvi testar as de duas marcas: PANTENE e ELSÈVE – L’Oreal.

(Momento confessionário: tem muita gente por aí falando bem, mas NUNCA meu cabelo se seu bem com nenhuma dessas linhas mais baratas da L’Oreal :-()

A primeira que testei foi a da Pantene, e achei o resultado bom. Cabelo macio, com cara de bem tratado e durabilidade OK, o suficiente para aguardar o tempo recomendado para repetição do uso. Essa eu usaria de novo.

Image
Ampola aprovada pelo meu cabelo chatinho exigente

Daí saí de férias, fui viajar e na volta, ló-ge-co que meu cabelo voltou uma droga.
Não levei meu shampoo, comprei um aleatório (mentira, foi um super cheiorisinho da Le Petit Marseillais) no supermercado e fui usando durante os dias (17 ao todo), e nesse meio tempo, nada de máscara hidratante nem ampolinhas. SOCORRO!

Como minha casa estava mega desabastecida, fui ao mercado, vi as tais ampolinhas da Elseve e como sou super influenciável (Grazi, sua linda de cabelo lindo, me liga) e super enganável pela publicidade, comprei. Usei duas, e as duas me entregaram resultados bem ruins: cabelo pesado, sem vida (sem vida e sem volume são duas coisas bem diferentes, quer dizer, o sem volume pode ter vida) e com cara de sujo.

ImageErrar uma vez não basta, tem que tirar a prova dos nove.

Por que usei duas?
Porque achei que podia ter feito algo de errado – costumo seguir direitinho instruções, mas podia ter feito algo errado, néam? Daí tentei de novo e realmente não rolou: cabelo pesado, sem vida e com cara de óleo puro AGAIN. Que é o mesmo efeito que eu tenho quando não lavo o cabelo… Quer dizer…

Parece que agora meu cabelo está voltando ao normal, mas para os meus abusos de verão, minha escolha vai ser a ampola da Pantene. A da L’Oreal, nunca mais. Até me dá um receiozinho de testar outras coisas da marca, porque nada dá certo comigo! Ganhei a loção fortificante Arginina e queria ver qual é a do Óleo Extraordinário, alguém me diz algo a respeito desses dois produtos?