Arquivo | Time Code RSS feed for this section

XODÓ

30 jun
Verdade 1: NUNCA mais falo que nada é last season (mentira, porque eu vou continuar achando coisas last season muito last season), pois usei a minha Ashanti preta “so last season” até arrebentar. Tá certo que arrebentou em pouco tempo – quédizê, arrebentar não, mas rasgou o decote no peito do pé, sabe? Ficava beliscando e puxando a meia, aí eu desisti e mandei a linda pra reciclagem.
Verdade 2: NUNCA mais falo que não compro mais Melissa ou que Melissa é last season. No meu aniversário ganhei uma Amazonista de esmalte de efeito craquelado, mas como o trem apertou meu pé até a alma dos dedinhos, fui trocar e me apaixonei pela Believing. E aproveitando (cof cof) que a Ashanti era pouco e se acabou partiu para outra dimensão, eu me dei de presente uma Believing preta, não que eu precisasse, mas ai… Tão tudo de bom… (seu monitor não está com problemas, eu que fiquei meiquecom vergonha de admitir).
Agora nessa maldição das ankle boots last season, eu tô com duas Believings (verde coisa linda e preta coisa málinda ainda) e duas Ashantis (bordô e azul metálico, que ia ser vendida mas caguei pra dentro desisti), e mooooointo triste (NOT) que não vai ter ankle boot na coleção de verão (ha ha ha).
 
PS: Não era frescura nem mimimi, se bem que eu ando bem mimimi ultimamente. Mas conversando com uma moça aí que eu pago o maior pau (amor sincero amor verdadeiro #seccofeelingscirca2000 tchyamu guriááááá), deu uma vontadinha de voltar a postar aqui. Talvez posts curtos e esporádicos (pero no mucho, acho que a tal da Love Power – ou coisa que o valha – anda merecendo uns comentários carinhosos dada a sua beleza e originalidade e graça e desenvoltura, uma coleção sapeca que vai se meter em altos agitos e muitas aventuras em clima de azaração etc etc etc.
Ps2.: Zenthys, sério. Essa Believing é da Time Code mesmo? #soboring
Anúncios

TIME CODE: Os últimos serão os primeiros (oi?)

30 mar

Finalmente, o último post.

Entrei na loja Melissa para ver se a descrição deles me ajudaria a entender um pouco melhor a proposta de alguns modelos e acabei me deparando com coisas que eu não inseri nesta coleção, como aquela coisa lindja da Loving (affff) e a Mini Melissa Aranha (fofo mas tão desperdiciosa)…
Para mim, mesmo em cores mais delicadas (vide aquele amarelão), a Temptation da Westwood continua parecendo sapato de drag. A fivela, pra mim, mais embaranga do que orna…
Não gosto do efeito degradê em nada, muito menos na Temptation e na Ultra, com o agravante de eu já ter uma pré-disposição para o desprezo à Tempation, por continuar achando uma Melissa sem muita personalidade, sendo que a empresa alega que parte dos vários dinheiros que pagamos em um par é por conta no design investido. Ma vá…
Eu bnão gosto, mas deve ter quem goste desse Tênis Polibolha. Sei lá, lembra aqueles plásticos bolha. No quesito tênis, sou bem mais um All Star, que deve ser até uma opção mais econômica…
Cara de pau demais fechar o buraquinho da Ultra e achar que criou um modelo totalmente diferente. Pelo menos essa tal de Thinking custa menos que a Ultra, mas ainda assim, 3 dígitos é demais, né não?
Taí um clone da Emotion que eu acho interessante. Não compraria a Tropical para uso próprio pq não gosto de plataformas , mas gosto mais da carinha desse modelo do que das Gueixas da vida.
E eis que Alice volta ao pais das maravilhas. Sou Virei fã das Ultras, mas não compro a ideia da Ultragirl + Alice. Aliás, achei que o tema poderia ser melhor desenvolvido, principalmente qdo temos na história o Cheshire Cat, mas enfim… Sem contar que Melissa de personagem que não dá para identificar o tema sem olhar na palmilha nem tem tanta graça assim. Principalmente pq os naipes do baralho me lembram muito mais Las Vegas que o exército de cartas e o relógio, mto mais o tal do Time Code do que o Coelho Branco.
Quando vai acabar o estoque dessas Ultragirl + J. Maskrey?
Até gosto do camafeu da Ultragirl + VivienneWestwood, mas essa fivela emprestada da Temptation, sei lá… E na coleção passada, a cartela de cores estava beeeeem mais interessante, né?
Assim como a Temptation, acho fail o degradê na Ultragirl. Mas como o modelo tem fãs, tanto de Ultras (eu! eu! eu!) como de degradês, podemos esperar mais dessas na próxima coleção… *boring*
ADORO os detalhes meio buclezados da Ultragirl Flocada, ainda bem que ela voltou (tinha duas da coleção Create Yourself, mas ninguém acreditava que existiam!). É meu eleito da coleção ao lado da Believing, mas 124,90 numa Ultra é de f*d*r o c* do palhaço.
E ainda assim quero pelos menos duas dessas Ultra estreladas coisa linda de mamã…
A Violatta está mais para um genérico mal-amado. E essas tachinhas, o que quer dizer?
Qual a diferença entre as duas Ultragirl customizadas – ou seja, a Wanting lisa e a flocada (vulgo Thinking) – que não o lacinho? E vamos combinar que se o da Thinking é meio invisível, este da Wanting é estranho, parece laço de boneca paraguaia…
Tirar aquele laço feio e colocar um uma estampa do Snoopy na Wanting+Snoopy foi uma excelente ideia. Aliás, é uma Melissa melhor resolvida essa Ultra sem furo com o desenho, pq se é para ser de personagem, que dê para ver de que personagem se trata ao invés de colocar objetos possíveis de associação. Já pensou se investem na vibe Alice da Ultra e estampam a Wanting com cobertor (do Linus), barraquinha de consultas psicológicas (da Lucy), piano (do Schroeder) ou óculos (da Márcia)? Snoopy é Snoopy, tá ele lá, estampado e fofo, e c’est fini.
Vendo a coleção como um todo, acho que a coleção, apesar de esquizofrência, tem modelos que prometem fazer um mega sucesso, tendem a voltar na(s) próxima(s) estação(ões) e no futuro serem vendidas a preço de ouro.
Uma coisa que me deixou meio de cara são os preços das Melissas a cada coleção. Olha os precinhos das delicinhas de Inverno:
Amazonista II – R$ 149,90
Amazonista III – R$ 149,90
Aranha Quadrada Flocada – R$ 89,90
Believing – R$ 139,90 (pior que vou querer outras, certeza)
Campana Zig Zag – R$ 99,90
Cute + Salinas II – R$ 69,90
Disco – R$ 129,90
Dreaming – R$ 119,90
Enjoying – R$ 119,90
Feeling – R$ 199,90
Gaetano Pesce II – R$ 149,90
Having Tricot – R$ 199,90
Hoop III – R$ 109,90
Jambo + Salinas II – R$ 69,90
Joy III – Alexandre Herchcovitch – R$ 99,90
Kissing – R$ 149,90
Liberty II – R$ 109,90
Liking – R$ 99,90
Loop III – R$ 159,90
Loving – R$ 179,90
Lua II – R$ 79,90
Making – R$ 129,90
Mermaid IV – R$ 109,90
Mesh Pump + Jean Paul Gaultier – R$ 249,90
Mini Melissa Aranha + O Pequeno Príncipe – R$ 89,90
Night – R$ 79,90
Patchuli II – R$ 159,90
Polibolha – R$ 129,90
Sin V – R$ 64,90
Snake + Animale – R$ 109,90
Talking – R$ 139,90
Temptation Degrade – R$ 139,90
Thinking – R$ 109,90
Tropical II – R$ 129,90
Ultragirl + Alice no País das Maravilhas – R$ 124,90
Ultragirl Flocada – R$ 119,90
Violatta II – R$ 99,90
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Ankle Boot Corda III – R$ 179,90 (ugh!)
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Croco Mary Jane ll – R$ 189,90
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Lady Dragon VI – R$ 169,90
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Temptation II – R$ 219,90
Vivienne Westwood Anglomania + Melissa Ultragirl VII – R$ 109,90
Vivienne Westwood Anglomania + Mini Melissa – R$ 89,90
Vivienne Westwood Melissa Anglomania + Melissa Skycraper – R$ 199,90
Vivienne Westwood Melissa Anglomania + Melissa Wedge II – R$ 179,90
Wanting – R$ 99,90

TIME CODE: Sem mais delongas…

28 mar

Vocês repararam que eu tô toda querendo ser estrela do stand up comedy com os títulos sem graça dos meus posts sobre a Time Code?

Hoje estou inspirada, No dia que comecei a escrever os posts (que obviamente nem é mais o hoje da data desse post) então lá vai o penúltimo post sobre esta incrível coleção!!! ¬¬


Vamos falar a verdade: eu queria uma Loop, mas ela sai do pé.

Continuo achando o salto dela um charme, mas nunca vi ninguém usando na rua…
Eu já não gostava da Lua e não achei essa coruja nem um pouco bonita. A coruja é o símbolo da sabedoria, com o tempo ficamos mais sábios e bah, me perdi no raciocínio de tentar entender o que a coruja tem a ver com a coleção. Oremos…
Essa eu sei! A Making é o sapatinho do Robin Hood, que teria vivido no século XIII na Inglaterra e que no desenho de Walt Disney é uma raposa, q tb é um símbolo da sabedoria, assim como a coruja… ¬¬

Gaetano Pesce continua não me convencendo, mas a menina estilosa que eu vi no ônibus continua usando a dela, vermelhinha…

Eu achava que teria uma Mermaid, mas não tenho mais certeza. E apesar de gostar de laços, esse não me convenceu, embora seja um pouco melhor do que o coração da coleção Amazonista…
À primeira vista, gostei da Mesh Pump, mas quando vi o salto, lembrei daquela sandália do JPG da última coleção (que eu esqueci o nome), logo pensei em tornozelos torcidos. Mas gosto da ideia e do estilo, deve render looks bem interessantes.
Para mim, apesar do fator fofo da ideia, a Mini melissa continua soando como um grande desperdício.
Night, ou “a volta dos que não foram”, mas voltaram nas mesmas cores da Ultra da Vivienne Westwood da coleção passada.

Esse post travou por causa desse modelo. Não lembrava o que eu tinha achado da Patchuli na coleção anterior, para ver se eu reciclava as minhas idéias, e o fato é: não encontrei nada. Isto posto, vamos em frente.

Até que nem tem tantos chinelos assim, e como a tal da Sin Make a Wish pegou (afff), vamos aproveitar um pouco mais a forma antes de descartá-la…
Agora a conversa vai mudar de tom. Porque sempre achei que a Melissa SUPER necessitava ter um pump style (desde outubro de 2009, no fim desse post aqui) e finalmente, ei-lo. Tá bom, por mim não precisada ser flocado e podia ter o bico mais afinado para ficar mais elegante, embora o redondo seja a coisa mais confortável ever. Comigo, ms. Westwood ganhou pontos e nem ligo mais de ter aquelas ankle boots horrorosas na mesma coleçao (mentira, ligo sim, mas essa Skycraper é tão linda sem ter de apelas para aqueles degradês horrorososo de gosto duvidoso).

Logo que vi, pensei: preciso de uma preta. Mas no meu aniversário ganhei um peep toe tão lindo que por mais que eu tenha amado essa Skycraper, nem vale a pena ter no armário (ai, estou tão mudada!)

Gostei! A Snake + Animale é uma sapatilha diferente, que para mim foge das sapatilhas que a Melissa tem lançado ultimamente. Acho que ela é bem simples, moderna e sai daquela faixa etária proposta pela Melissa (sim, ainda tenho rancor daquilo) e efetivamente alcança um público mais maduro – apesar que se me dissessem que era da parceria com os irmãos Campana, eu acreditaria.

Gosto da altura do salto da Talking, mas não vi irreverência nem entendi qual a proposta dela. Em toda coleção tem aquele modelo que parece sapato de tia e nesse caso, deve ser essa.

TIME CODE: Mega atrasada

28 mar

Achei que a Feeling lembra a Troupe sem o ar bacana do abotinado Oxford, mas com toda a delicadeza dos cadarços de uma kichute.

Ah, gente, não… O que é essa Making? Me recuso demais, sério. É a Melissa doméstica: a Galocha Pega Forte meets o espanador grisalho desfiado. Um rato de esgoto se camuflaria tranquilamente aí no meio.
Fico curiosa com duas coisas: 1) Os pêlos têm altura regulável? 2) Como os pêlos são grudados no plástico?
Eu tinha gostado da ideia da Having Metais , da bota alta, dos penduricalhos, até ver uma foto dela na Plastic Dreams. Eu seo que a modelo estava agachada, mas achei tão feia que criei birra dela.
Gostei tanto dessa Making Crochet quanto da Making Espanador.

O que seria esse mafagafo que colocaram na Hoop e o que tem a ver com o tal do Time Code? Gente, sério, me dá um norte, me explica, me ajuda a ver sentido nessa coleção!!!
Sai o laço à la Dr. School e vem esse… Esse… Esse penduricalho de sapato masculino da década de 80. Salinas mais uma vez prestando desserviços com essa Jambo. É bom a Melissa parar e repensar a parceria, porque o parceiro tá trollando geral.
Joy e Enjoying. Nada mais a declarar. Um dia o Oxford sai da moda e essas Melissas vão ficar encalhadas em algum lugar…

Se subirmos o cano da Joy, teremos uma Melissa totalmente diferente, inovadora, inesperada, surpreendente, para darmos o inspirador nome de Kissing?
Tô falando, Lady Dragon é a nova Ultragirl. Não vai ter uma coleção que não venha pelo menos duas! E essas me evocam um tempo passado: os anos 80 (de novo), quando o bicho de pelúcia da moda era um Giovanna Baby ou uma referência ao ouriço-do-mar em homenagem à coleção Love Pirates.
É, minha opinião sobre a Liberty nem mudou desde a última vez. Next.
Outro Oxford? Quédizê: EnJOYing – telinha + flocado acamurçado = Liking. Como não podia deixar de ser, toda coleção tem seu Frankenstein.

TIME CODE: Antes tarde do que nunca?

28 mar

Bom, antes de mais nada, a criação em si é uma viagem no tempo (para mim, no mau sentido), porque há influências de tudo quando é tempo, era e idade nessa coleção Time Code.

Será que era essa a ideia?
Eu costumo gostar mais das coleções de inverno do que das de verão, mas pessoalmente, me senti meio incomodada. Achei tudo meio misturado, esquizofrênico, uma coleção sem muita coesão ou sentido, parece mais um ajuntado para criar thendênssya ou vender um monte – oi, estou mais chata do que nunca? -, embora, pra variar, tenha me interessado por um ou outro modelo.
Em algum momento da história, a Amazonas virou Amazonista e só eu não vi. Ôquei, ôquei. Acho o estilo dela bem mais inverno, apesar de ter chegado na coleção de verão. Pra mim, já vimos que não serve.
Na Amazonista III (a anterior é a II) já veio um detalhe thendênssya: efeito metalizado e efeito craquelado. Uau, Melissa, as empresas de esmalte já fazem isso há alguns anos, mas UAU mesmo assim… ¬¬
Ai, sério que vai ter Ankle Boot Westwood de novo?
Me dá tristeza só de olhar…
Bom, Aranha Quadrada é clássico, né? E uma das referências de tempo na revista da Melissa são as AQs fabricadas por minuto. Então tá.
Eu andei meio de saco cheio da Melissa até meu aniversário. Assim, tinha visto alguma coisa aqui e ali dessa coleção, mas sem grandes interesses. Aí eu ganhei do meu irmão uma Amazonista esmalte-craquelado. Não, né? Quando fui trocar, conheci essa coisinha aqui – que não me lembra cadeiras de fios, para mim esse título pertence à Gold.
Enfim, eu troquei minha Amazonista esmalte por essa coisa linda, gostosa de usar, com salto de altura confortável e fecho de velcro. Estou in love, se eu não tivesse tantas Ashantis, certeza que teria mais Believings.
Outra Melissa-referência, essa Zig Zag. O que podemos fazer contra elas? Pior q nem posso mais sugerir de jogar as formas fora depois das Ultras… De qualquer forma, para mim, não rola porque sai do pé quando ando.
Teve alguma mudança da Croco Mary Jane da Amazonista para essa coleção ou foi só um caso de encalhe mesmo? Sim, eu quis, mas agora nem quero mais.
A Disco era um dos meus modelos favoritos e durante muitos anos sonhei com uma Disco vermelha. Mas depois a Melissa lançou três modelos que eu amo de paixão em vermelho lindo (Mary Jane, Ashia + Oz e Ashanti), e eu desisti do sonho da Disco vermelha. Tudo a ver com o tempo: timing imperfeito.
Para mim, a Donna se encaixa na mesma categoria da Wings: acho feia, pesada, parece um ferro de passar roupa, não gosto, não uso, não compraria nem daria de presente para ninguém.
I had a dream: pegaram a Juggler, tiraram os conezinhos, colocaram o lacinho e voilà, uma Melissa totalmente nova (oi?), a Dreaming! Lição no. 01: Laços não transformam fracassos em objetos do desejo na maior parte das vezes. Mas vai entender o coração do consumidor, né? Vai que convence e o molde não é perdido?
Tá, Oxford tá na moda. Tá, o arzinho vintage das cadeirinhas de palha são totalmente uma referência de tempo. Ops, criei uma Melissa nova (EnJOYing) cujo nome, se for uma referência direta, ganhou pontos comigo (a ideia do nome, não o modelo, pq eu nem sou fã de Oxfords).

DÚVIDA

2 mar

Ainda vale a pena falar sobre a coleção TIME CODE ou tudo que tinha para ser dito já o foi?
E olha que, vendo melhor a coleção, tem até modelos interessantes!
Se valer a pena, mudo o nome do post e “updato” por aqui mesmo.
Se não valer, vida que segue.