Arquivo | agosto, 2012

COMPARTILHANDO CAZAMIGA

30 ago

Mea culpa: quando comprei a Divine do post anterior, o real motivo da minha visita foi que eu queria mesmo era experimentar a Virtue Special de glitter. Essa:

Objeto de dúvida e de desejo

O problema é que não tinha essa caralha Melissa na Jelly e acabei acalmando as lombrigas.
Até hoje, porque eis que entrei no site da Loja Melissa e lá está ela, disponível nessa cor e no meu tamanho.
Agora, vou ser obrigada a encerrar meu dia em dilema.
COMPRO OU NÃO COMPRO?
E se comprar, vou usar com o quê?

Deus que me ajude.

 

Anúncios

VOU/NÃO VOU: DIVINE

30 ago

Fazia um tempo que não escrevia sobre Melissas.
E tava até me sentindo meio desconfortável, porque, poxa, afinal esse blog se chama Melissando por algum motivo, e em nenhum momento cogitei em rebatizá-lo como MEMAQUIANDO, RESTAURANTANDO ou RECLAMANDODAVIDA. Daí que olhei para o meu pé hoje e resolvi dedicar algumas palavras à sandália de plástico de hoje.

Como eu sou uma pessoa bipolar digna de internação totalmente sem palavra, outro dia acabei passando pelo Shopping Eldorado e não resisti a uma passadinha pela Jelly. Na época, a coleção Power of Love estava em liquidação e eu aproveitei para arrematar uma Divine, que eu não tinha desgostado mas tava sem motivação para comprar. Com a liqui, acabei arrematando uma por um preço bem amigo.


A Melissa mais nova da sapateira

Uma coisa que temos de elogiar nessas Melissas novas é o plástico. Pego uma Severine dos anos 2000 e o plástico é duro, não sei como não ralava todo o calcanhar (ops, mentira, sei sim pq a danada ralava tudo). Não me lembro bem, mas se não me engano a Severine relançada nessas coleções Memories também tinha o plástico mais durinho, me machucou, fiquei irritada e botei as duas que comprei pra correr. Mas essas Melissas de modelos mais recentes são de uma maciez impressionante!

LUXO
– O plástico tá macio, macio, macio!
– O print da renda é bem feito.
– O print de renda não briga com os lacinhos, porque lacinhos + renda nem sempre dá jogo, a saber:


Renda e lacinhos que não ornaram

– É uma quase flat (saltinho de 0,5 cm), ótimo para bater perna.
– R$ 99,90 por um sapato super usável não é tanto. A minha, na liquidação, paguei R$ 60, se não me engano… 🙂
– Discreta e simpática, é uma boa opção para quem tem de andar mais ou menos arrumada mas não abre mão de conforto.

 

 

 

A Divine da coleção Rainbow está bem fofa!


LIXO
– A Divine tem um selo da Melissa, de bordas levemente salientes, na palmilha. Usar sem meia deixou a “almofada” do calcanhar ralado. Doeu. *ai* Talvez seja problema do meu pé hiper sensível, mas não uso mais sem meia.
– Sem nenhum enfeitinho ou detalhe, ela ficou tão sem graça!
– Efeito degradê na coleção Rainbow: pode achar muito feio? Parece a evolução do chiclé desde a embalagem até 2 horas de mastigação. Sim, tem quem goste mas eu acho grotesco!

Plástico desbotando…

 

VEREDITO
Eu vou nas Divine – mas com detalhes!
À parte de ter se tornado uma Melissa que só vou usar no Inverno por causa da meia, é uma Melissa delicada, bonita e versátil, que até quem não gosta tanto de Melissa acha bonitinha. 🙂

Até a Alessandra Ambrósia ama a Divine


SUGESTÃO DE LOOK
(UPDATE AMANHÃ!)

NOVELINHA PANVEL

29 ago

No começo de junho, comecei a discutir com a Panvel por conta disso:

Demaquilante bifásico da Panvel, no qual não deveria haver essas criaturas pretas não identificadas

Com validade até outubro desse ano, começaram a aparecer um bolores esquisitos boiando na parte azul.
Assim que me dei conta, reclamei com a empresa e quase 3 meses depois, a Panvel me enviou um novo produto.

Deveria estar feliz, mas não estou.
Não sou golpista, não tenho tempo para perder brigando por causa de um demaquilante de R$ 13,20, mas empresa que me desrespeita enquanto consumidora ganha meu ódio eterno e uma disposição muito grande para brigar.

Gosto desse demaquilante da Panvel, acho que é a melhor opção custo-benefício entre os bifásicos para a região dos olhos, e não me recuso a pagar o preço do produto, que é bem justo. Só que, a partir do momento que confiei na empresa e na qualidade do produto, poxa, o mínimo que eu gostaria de receber em troca é o respeito. E a postura da empresa foi totalmente desrespeitosa, a começar pelo tempo: resolver um assunto como esse em três meses é ruim demais, demorado demais, cansativo demais.

Minha vontade é de nunca mais comprar nada da Panvel, e é uma pena deixar de comprar produtos que gosto porque o fabricante tem um SAC inoperante.

E VOCÊ, JÁ PASSOU POR UMA SITUAÇÃO DESSAS?

CABELO, CABELEIRA, CABELUDA, DESCABELADA

28 ago

Daí que, mais uma vez, meu cabelo enjoou do shampoo que estava usando.
Quer dizer, não sei se enjoou, mas não sinto o cabelo mais assim, maciozinho, sabe?
E somando o problema da tintura, achei que fosse precisar deixar as minhas calçolas parcas economias em algum lugar para comprar um produto que realmente resolvesse meu problema.

Image

Pois é, não precisei.
Não sei como uma amostra de shampoo + condicionador veio parar nas minhas mãos. Não sei se foi em revista, se alguém me deu, se eu peguei em algum lugar… O fato é que usei a tal amostra e, para a minha surpresa, o cabelo ficou bom. Bom. BOM. Macio, solto e com jeito de saudável. E quem pinta o cabelo sabe o quanto é difícil dar cara de saúde para o cabelo.

A princípio, achei que fosse sorte de principiante, porque eu realmente tenho problemas com shampoos de farmácia. Meu cabelo não se dá bem com nenhum, é impressionante. Tentei praticamente todos: Seda, Dove, Pantene, Fructis (o pior de todos), L’Oreal (aquele vermelho, de cabelos tingidos), meu cabelo não quis se entregar para nenhum deles.

Daí veio esse tal de Tresemmé e faz isso.
A minha amostra era de alguma coisa tipo reconstrução, mas quando fui à farmácia e vi aquele HIDRATAÇÃO PROFUNDA, meu coração se encheu de ternura e comprei o pack shampoo + condicionador (acho que foi R$ 12 cada, mais ou menos, 400 ml). E o bicho continuou sendo bom, dando bons resultados.

Hoje em dia tenho alternado esse com o Tigi BedHead para cabelos lisos, e o resultado do Tresemmé é infinitamente melhor. Minhas amigas do trabalho repararam que o cabelo está mais brilhante, meu marido tem elogiado o cabelo e até minha mãe disse que meu cabelo anda bonitão.

Super aconselho: vende na farmácia, no supermercado, everywhere.
É bom, barato e bastante, e vale a aposta. Agora preciso experimentar aquele Wella Pro Series. Sou daquelas que precisa alternar dois shampoos, e se o Wella Pro Series der certo, adeus marcas caras de shampoo.